Logo Observador
Japão

Casas comigo? Andei sete mil quilómetros para saber

461

O objetivo de Yassan era viajar como nunca tinha viajado. Ao mesmo tempo, queria fazer a maior proposta de casamento do mundo. Conseguiu. E a pergunta até se tornou recorde mundial.

Foi este o resultado de seis meses de passeio pelas estradas japonesas

Google Earth/ Yassan's GPS Drawing Project

Autor
  • João Pedro Pincha

Um jantar à luz das velas, um bouquet de rosas, um violinista, um anel e está feito. Para a maioria dos namorados, não é preciso mais do que isto para pedir a cara-metade em casamento. Para Yasushi Takahashi, isto não chegava. Vai daí, decidiu percorrer sete mil quilómetros durante seis meses para pedir a mão da sua namorada.

A façanha do artista japonês é já de julho de 2008, quando Yasushi Takahashi, conhecido por Yassan, acabado de completar o 31º aniversário, se lançou às estradas do Japão com um mapa e um GPS. E foi com este sistema tecnológico que escreveu, nas ilhas por onde foi passando, as palavras “Marry Me” (“Casa Comigo”), seguidas de um coração com uma seta a trespassá-lo.

O artista gravou um vídeo da sua viagem entre as ilhas Hokkaido (no norte) e Kyushu (no sul) e o feito entrou diretamente para o livro de recordes do Guinness como o maior desenho em GPS jamais feito. É também a maior proposta de casamento do mundo, o que levou a marca de desporto Hi-Tec a incluir a história numa série de documentários sobre a importância do ato de andar.

A série chama-se Walkumentary e a viagem de Yassan foi o segundo episódio. O primeiro era sobre o operador de câmara que gravou o teledisco da canção de Pharrell Williams “Happy” e o terceiro será sobre um casal francês que decidiu fazer uma viagem por Madagáscar.

E que resposta teve então o ousado namorado? Um sim, o que foi uma sorte, admite Yassan, porque a sua amada não teve grandes notícias dele durante seis meses. “Não foi uma perda de tempo. Depois de me explicar, ela disse que sim. É uma lembrança doce”, comenta Yassan, que, como prova do seu amor, até decidiu fazer novo desenho GPS um ano depois. Mas mais comedido.

115Stilltheone

Google Earth/ Yassan’s GPS Drawing Project

 

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Política Económica

A falta de razão de Dijsselbloem

Luís Aguiar-Conraria

Como mostra o livro Poupança e Financiamento da Economia Portuguesa, a responsabilidade pelo endividamento externo é do Estado e das empresas; as famílias viveram dentro das suas possibilidades.

Sexismo

Incursão da Ordem dos Médicos pela misoginia

Maria João Marques

O parecer da Ordem dos Médicos é filho dileto de sexismo puro e retinto. Pior: é misoginia. Mas vamos lá ignorá-lo e concentrarmo-nos no escândalo com o alegado sexismo do caracolinhos holandês.

Política Económica

A falta de razão de Dijsselbloem

Luís Aguiar-Conraria

Como mostra o livro Poupança e Financiamento da Economia Portuguesa, a responsabilidade pelo endividamento externo é do Estado e das empresas; as famílias viveram dentro das suas possibilidades.