Saúde

Diga asneiras para bem da sua saúde

18.623

A Reader’s Digest compilou vários estudos que mostram que dizer palavrões não só não é feio, como faz bem à saúde. Mas apenas em quatro situações.

Se o deixarem pendurado ao telefone e tiver a sensação de que já passaram décadas, diga palavrões à vontade

Getty Images

Autor
  • Carolina Santos

1. Quando sentir dor

Um est­udo da universidade de Keele, no Reino Unido, demonstrou que praguejar aumenta a tolerância à dor. Durante o estudo foi pedido aos participantes que mergulhassem uma mão dentro de um balde com água gelada e ficou provado que aqueles que disseram um palavrão aguentaram mais tempo de molho. A próxima vez que bater com o dedo mindinho do pé numa esquina já sabe o que tem de fazer.

2. Quando estiver chateado

Segundo o psicólogo John M. Grohol, dizer asneiras, desde que não sejam dirigidas a ninguém, tem um efeito catártico e faz com que as pessoas se libertem de sentimentos de ódio e frustração. A partir de agora esqueça os murros na parede, que ainda se magoa. Se quer extravasar a raiva, é começar a debitar o seu dicionário de calão.

3. Quando se sentir impotente

Dizer asneiras faz com que uma pessoa sinta que tem a situação controlada, mesmo quando não tem. Quem o diz é o psiquiatra Neel Burton, acrescentando que essas palavras têm o condão de aumentar a confiança e a autoestima, impulsionando ações futuras. É caso para dizer que o palavrão é a exteriorização da força interior.

4. Quando estiver com uma chamada em espera

Já toda a gente passou pela experiência da música clássica em repeat enquanto aguarda que alguém atenda a sua chamada. É daquelas situações capazes de deixar os nervos em franja. O conselho, mais uma vez, passa por não ter mão no palavreado. Além de ajudá-lo a sentir-se melhor, alguns sistemas estão programados para detetar esse tipo de vocabulário e fazer com que a chamada seja atendida mais rapidamente.

Se é uma pessoa que diz muitas asneiras, saiba que não merece pimenta na língua. E caso tenha ficado surpreendido por não constarem desta lista situações como um jogo de futebol ou um engarrafamento no trânsito, o melhor a fazer é incluir esses casos na categoria “quando estiver chateado”. Tudo em prol da saúde, é claro.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site