Cosméticos

Não é Photoshop. É a nova moda dos produtos de beleza mágicos

683

Por mágicos quer dizer que rejuvenescem, cobrem as imperfeições e alisam a pele em segundos. Provavelmente já passou por eles nas prateleiras e nem reparou. Não acredita? Então leia este artigo.

Há produtos cujos resultados parecem saídos diretamente da barra de ferramentas do Photoshop.

Andreia Reisinho Costa / Observador ©

Autor
  • Helena Magalhães

Do Photoshop diretamente para a nossa pele — esta é mais uma geração de cosméticos que está a revolucionar a indústria da beleza. Micro-pigmentos, particulas high-tech ou polímeros de esbatimento dizem-lhe alguma coisa? São palavras muito científicas, é verdade. Trocando por miúdos, todas se referem a produtos de beleza que criam um efeito, na gíria, tipo Photoshop. Sim, o programa para manipular as fotografias. Estamos a falar de inovações que criam um efeito difusor ótico e que já existem em cosméticos e maquilhagem. Apesar do “já”, esta novidade nem é assim tão nova — estes produtos já são usados há algum tempo pelos maquilhadores profissionais mas só agora começou a surgir um zunzum em seu redor e mais marcas estão a apostar nestes ingredientes que criam um efeito imediato.

O que são estes cosméticos?

A tecnologia deste tipo de produtos funciona de forma instantânea, ocultando linhas de expressão, imperfeições ou falta de uniformidade. Falamos de cosméticos cujo resultado varia com a incidência da luz, graças às partículas high-tech e micro-polímeros que a vão refletir. Ao entrarem nas imperfeições, como as rugas ou os poros, promovem um preenchimento que cria uma espécie de camuflagem visual que não deixa de ser um efeito de ótica mas cujo resultado é idêntico ao do blur (desfocar) do Photoshop. Este (famoso) efeito cria aquele aspeto de desfoque que, em fotografia, acaba por disfarçar e ocultar imperfeições. E sim, é mesmo isso que estes produtos fazem — não numa fotografia, mas na realidade. Além de reduzirem o aspeto de pele cansada, as linhas de expressão, as manchas, as rugas ou os poros dilatados são disfarçados automaticamente, quase como se tivessem uma película a cobri-los.

Se acha que toda esta tecnologia só deve existir em produtos de luxo, está enganado. Algumas marcas com as quais todos estamos familiarizados já aderiram e, ironicamente, alguns produtos estão mesmo na prateleira do supermercado sem que, provavelmente, tenha reparado neles.

fotos 1

fptps 2

produtos blur

Um produto capaz de, em menos de um minuto, disfarçar as rugas e dar ao rosto um efeito de imperfeições camufladas? O (1) Visionnaire 1 minute Blur de Lancôme (PVP: 45,50€) é um tratamento alisador que, como o nome indica, “desfoca” as irregularidades da textura da pele e o (2) Top Secrets Flash Radiance Skincare Brush de Yves Saint Laurent (PVP: 49,10€) funciona como um primer que apaga instantaneamente os sinais de pele cansada e as imperfeições. MAC também criou um primer, o (3) Mineralize Timecheck Lotion (PVP: 43€) que, além de preparar a pele para a maquilhagem, tem, pela primeira vez na história da marca, uma inovadora tecnologia de polímeros que atuam como uma ilusão de ótica instantânea que apaga as linhas de expressão, poros e rugas até 60%. Com proteção solar, o (4) Anthelios Blur de La Roche-Posay (PVP: 18,67€) é uma mousse com um filtro 50 que se funde instantaneamente na pele para alisar as irregularidades, uniformizar e matificar. É um excelente protetor solar de rosto porque, ao mesmo tempo, cria o efeito de uma pele sem defeitos.

Mas atenção: a premissa de que tratam no presente e a longo prazo não se aplica a todos. Isto significa que não pode trocar o seu tratamento, hidratante ou rotina de cuidados anti-idade por estes produtos. A ideia é aplicá-los após os tratamentos e antes da maquilhagem. Mas há exceções: o (5) Miracle Cream de Garnier (PVP: 12,99€), o (6) Revitalift Magic Blur de L’Oréal Paris (PVP: 19,99€) e o (7) Blue Therapy Lift & Blur de Biotherm (PVP: 60€ o creme, e 36€ a bisnaga) possibilitam, numa primeira fase, uma transformação imediata graças ao efeito de preenchimento ótico e, a longo prazo, têm propriedades que combatem os sinais do envelhecimento para uma ação anti-rugas ao longo do tempo. Isto significa que são boas escolhas para quem não gosta de rotinas muito pesadas ou com muitos produtos diferentes.

Na maquilhagem, o (8) Touche Éclat Blur Perfector de Yves Saint Laurent (PVP: 38,65€) é um bálsamo mas atua como um pó matificante e cria um efeito blur, quase como uma base transparente, que aperfeiçoa a tez e minimiza as imperfeições. E, por último, o (9) Air de Teint de Lancôme (PVP: 39,30€) é uma base com uma tecnologia Air & Blur que, para além de ser impercetível na pele — ideal para quem não gosta de usar bases –, camufla a aparência das imperfeições.

Para quem não usa maquilhagem, estes produtos “mágicos” devem ser aplicados depois da limpeza e dos tratamentos (hidratação, anti-rugas, etc.). E porque agora no verão a proteção solar é obrigatória, use-os após a aplicação do protetor. Para quem se maquilha, pode aplicar as bases ou os pós por cima destes produtos sem qualquer problema. Os difusores óticos são transparentes e a maquilhagem não vai estragar o seu efeito.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Família

O IRS e os filhos

Ana Cid Gonçalves

Será que um casal com um salário líquido de 1.147 euros e uma família de cinco pessoas deve pagar mais impostos do que um casal que recebe líquidos 902 euros e não tem nenhum filho a seu cargo?

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site