Alzheimer

Tem 15 anos e desenvolveu um teste para diagnosticar o Alzheimer

5.594

Chama-se Krtin Nithiyanandam, tem 15 anos, e desenvolveu um teste que diagnostica o Alzheimer na sua fase inicial, ajudando a travar o desenvolvimento da doença.

Twitter

Tem 15 anos e está a revolucionar a forma como se diagnostica o Alzheimer. Krtin Nithiyanandam, um jovem britânico da região de Surrey, desenvolveu um teste que poderá detetar a doença até dez anos antes do aparecimento dos primeiros sintomas. Tudo começou com a submissão do seu projeto para o concurso da Feira de Ciência da Google, onde Krtin passou às finais na semana passada. Ainda não sabe se levará para casa a vitória, uma bolsa de estudo que lhe permitirá realizar o sonho de estudar Medicina e o desenvolvimento do projeto. Mas a sua invenção já estar a dar que falar.

Se atualmente só é possível detetar o Alzheimer através de uma série de testes cognitivos ou através da observação do cérebro após este já ter degenerado, escreve o Telegraph, Krtin descobriu um método de antecipação. O seu teste assemelha-se a um “cavalo de Troia” com anticorpos que penetram no cérebro, unindo-se às proteínas neurotóxicas – que aparecem nos primeiros estágios da doença.

Mas estes anticorpos – introduzidos na corrente sanguínea através de uma injeção – têm uma particularidade especial: estão ligados a partículas fluorescentes que podem ser detetadas numa ressonância magnética. Assim, será possível “diagnosticar o Alzheimer antes dos [primeiros] sintomas começarem a aparecer, através da observação das alterações fisiopatológicas que podem ocorrer uma década antes dos sintomas se tornarem prevalecentes”, explicou Krtin ao Daily Telegraph.

“Ganhar a Feira de Ciência da Google iria verdadeiramente mudar a minha vida. Nem sequer consigo pôr por palavras como iria ser”, contou Krtin. “Seria mais do que um sonho tornado realidade, iria encorajar-me a perseguir os meus interesses na ciência, e talvez um dia, mudar o mundo”.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site