Logo Observador
Infidelidade

O mapa da infidelidade: é no Porto que se trai mais?

616

A empresa espanhola Tecnilógica usou os 9,7 gigabytes roubados ao site de adultério Ashley Madison para mapear os utilizadores e a percentagem de homens, por cidades, que procuram sexo extraconjugal.

34 milhões de utilizadores no site de relações extramatrimoniais Ashley Madison, 86.2% são homens

Existem 34 milhões de utilizadores no site de relações extramatrimoniais Ashley Madison, 86.2% são homens e quase 8000 estão no Porto. Estes são alguns dos números que constam no mapa divulgado pela empresa espanhola Tecnilógica, que usou os 9,7 gigabytes roubados por hackers para mapear o número de utilizadores e a percentagem de homens que procuram sexo extraconjugal, por localidades, em todo o mundo.

Em Portugal, são maioritariamente os homens que estão registados no site de relações extramatrimoniais. Segundo o mapa, é no norte que se trai mais: o Porto é o que tem mais utilizadores em todo o país com 7399 usuários registados, sendo 89.73% de sexo masculino. Ainda no norte, regista-se Braga (1743 utilizadores, 89.73% de sexo masulino) e Aveiro (1399 usuários, 90% de sexo masculino). Em Lisboa registam-se 1266 utilizadores, sendo 87.2% homens. Curiosamente, a Amadora sofreu a febre de Ashley Madison: 1743 utilizadores, sendo 89.9% de sexo masculino.

Neste mapa interativo pode perder horas a ver onde há mais e menos infidelidade no mundo:

Segundo declarações ao El País do diretor técnico da Tecnilógica, Juan Alonso, cada cidade precisa de, pelo menos, 10 utilizadores ativos para pertencer ao mapa. Os dados do mapa, sem qualquer referência aos dados mais íntimos de cada utilizador, apenas pretende compreender “a tendência” de cibertraição pelo mundo. Entre os 50.000 municípios, repartidos por 48 países, a cidade com mais utilizadores na rede Ashley Madison é São Paulo, no Brasil, que conta com mais de 374.554 utilizadores, seguida por Nova Iorque (268.247) e Sydney (253.860). 86.2% dos utilizadores de todo o mundo são homens. É no Japão, Índia, Brasil e África do Sul que estão mais mulheres registadas.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Açores

O despertar da bela adormecida?

Maria João Avillez

E sobre isso, um véu de melancolia tão pesado e uma solidão tão desolada que moldaram os poetas, politicos e pintores que os Açores nos deram.