Logo Observador
Drogas

Consumo de marijuana nos EUA duplicou na última década

O consumo de marijuana por adultos nos EUA duplicou na última década, passando de 4,1% para 9,5%, segundo dados do Instituto Nacional de Saúde hoje divulgados.

RAINER JENSEN/EPA

O consumo de marijuana por adultos nos Estados Unidos da América duplicou na última década, passando de 4,1% para 9,5%, segundo dados do Instituto Nacional de Saúde hoje divulgados.

“Com base nos resultados dos nossos inquéritos, o uso de marijuana nos Estados Unidos aumentou rapidamente na última década, com cerca de três em cada dez pessoas a utilizarem marijuana ao ponto de ser considerada um vício”, afirmou George Koob, diretor do Instituto Nacional de Alcoolismo, que realizou o estudo juntamente com o Instituto Nacional de Saúde.

O inquérito, publicado na revista da Associação Médica Americana de psiquiatria, incluiu entrevistas a 79.000 pessoas sobre o consumo de álcool, drogas e condições psiquiátricas relacionadas com os períodos de 2001-2002 e 2012-2013.

Os jovens adultos, com idades entre os 18 e os 29 anos, foram os que mais disseram usar marijuana, com um aumento de 10,5% para 21,2% na última década.

O estudo revelou que 30% das pessoas que usaram marijuana no ano passado sofreram o que os especialistas classificam como uma desordem, que consiste num maior consumo da droga por um maior período de tempo, assim como a impossibilidade de cumprir as suas obrigações, tanto nos estudos como no trabalho e em casa.

Atualmente, 23 estados norte-americanos têm leis que permitem o consumo de marijuana para fins medicinais, e outros quatro, além do distrito de Colúmbia, legalizaram o uso da droga para fins de lazer.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt