Logo Observador
Energia

Preço do petróleo penaliza o rublo

A moeda russa caiu para níveis próximos do seu mínimo histórico face ao dólar, na sequência da queda do preço do petróleo após o levantamento das sanções impostas ao Irão.

JULIAN STRATENSCHULTE/EPA

A moeda russa caiu para níveis próximos do seu mínimo histórico face ao dólar, na sequência da queda do preço do petróleo após o levantamento das sanções impostas ao Irão.

O barril de petróleo segue abaixo de 30 dólares, o que pode significar mais um ano de recessão para a Rússia, admitiu o ministro da Economia, Alexei Ulyukaev, e penaliza os mercados russos.

Na bolsa de Moscovo, o dólar ultrapassou os 78 e depois os 79 rublos, atingindo 79,19 rublos, próximo dos 80 rublos a que chegou a negociar durante a crise monetária de dezembro de 2014.

O euro também atingiu 86,29 rublos, quando em dezembro de 2014 subiu a 100 rublos.

O barril de petróleo Brent negociou hoje durante alguns momentos abaixo de 28 dólares, numa altura em que se receia um excesso de oferta após o levantamento de grande parte das sanções ocidentais impostas ao Irão.

As previsões económicas e o orçamento russo partem de uma previsão do barril de petróleo, uma das principais exportações do país, a 50 dólares. Se em média o preço ficar este ano em 40 dólares, o produto interno bruto vai sofrer “uma pequena descida, inferior a 1%”, de acordo com declarações do ministro da Economia citadas pela agência Interfax.

O Governo anunciou que está a preparar novos cortes orçamentais para se adaptar aos preços atuais e realizou hoje uma reunião com esse objetivo.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Política Económica

A falta de razão de Dijsselbloem

Luís Aguiar-Conraria

Como mostra o livro Poupança e Financiamento da Economia Portuguesa, a responsabilidade pelo endividamento externo é do Estado e das empresas; as famílias viveram dentro das suas possibilidades.

Liberalismo

O menor dos problemas de Passos é a CM de Lisboa

José Manuel Fernandes
664

O problema do PSD é que não tem coragem, e não tem capacidade, para mobilizar o eleitorado em torno da ideia de um país com mais liberdade, onde o Estado mande menos para a economia poder crescer mais

Sexismo

Incursão da Ordem dos Médicos pela misoginia

Maria João Marques

O parecer da Ordem dos Médicos é filho dileto de sexismo puro e retinto. Pior: é misoginia. Mas vamos lá ignorá-lo e concentrarmo-nos no escândalo com o alegado sexismo do caracolinhos holandês.

Política Económica

A falta de razão de Dijsselbloem

Luís Aguiar-Conraria

Como mostra o livro Poupança e Financiamento da Economia Portuguesa, a responsabilidade pelo endividamento externo é do Estado e das empresas; as famílias viveram dentro das suas possibilidades.