Logo Observador
Cinema

Fumar e inalar nos filmes? Como os atores nos enganam

O que é que os atores fazem quando têm de fumar ou drogar-se nos seus papéis? Um veterano responsável pelos adereços em Hollywood explica.

Danjaq LLC/United Artists Corporation

São muitos os filmes onde as personagens são fumadores compulsivos, alcoólicos ou viciados em droga. Nestes casos, é comum os espetadores colocarem a questão: será que os atores fumam, bebem ou drogam-se para interpretar os respetivos papéis? 

Em alguns filmes, as cenas onde as personagens fumam ou consomem drogas como cocaína ou heroína são quase omnipresentes. Por isso, e com os cada vez maiores apertos em relação ao tabaco, com, por exemplo, a proibição da publicidade, ou com as restrições legais relativas à droga, a indústria cinematográfica desdobra-se em soluções para, em primeiro lugar, tornar a rodagem conforme com a lei e, em segundo lugar, não prejudicar a saúde dos atores.

Por isso, Jeff Butcher, um veterano responsável por adereços e que trabalhou em filmes como “Requiem for a Dream” (A Vida não é um Sonho) ou “The Wrestler”, ambos filmes com forte presença do consumo de drogas, explicou ao site Upvoted o que os atores realmente fumam ou inalam durante as filmagens.

Fumar

Até aos anos 90, os atores fumavam mesmo tabaco: “Antes era possível ligar para uma empresa e dizer, ‘estou a fazer um filme e preciso de cigarros’, e eles enviavam uma caixa”, explica Butcher. “Para o filme Mystery Trainlembro-me de conseguir uma caixa gigante de cigarros ‘Silk Cut’ e todos fumámos dela”.

Nos dias de hoje, a maioria fuma cigarros de ervas feitos com plantas não aditivas que, apesar de não ser completamente saudáveis, causam menos danos.

Exemplo disso mesmo foi o ator Liam Neeson que, durante a rodagem do filme “Non Stop” (Sem Escalas), fumou cigarros enrolados com base em chá de camomila.

Erva

Os filmes cómicos com base em estudantes viciados em erva, ou marijuana, foram dos maiores sucessos nos últimos anos no cinema americano. Principalmente entre as camadas mais jovens.

Um desses exemplos foi “Pineapple Express”, e Jeff Butcher conta que encomendou da “International Oddieties” marijuana falsa seguindo o lema da empresa que alega vender “grau alto, preço baixo e erva legal”. Esta loja terá sido sugerida pelo próprio James Franco.

Este tipo de empresas alega que os seus produtos provocam os mesmos efeitos do que a droga tradicional, a chamada “moca”, mas os efeitos são completamente naturais e inofensivos à saúde. Por isso, os atores podem fumar à vontade que se mantêm capazes de terminar qualquer cena.

Cocaína

O veterano dos adereços de Hollywood conta que costuma utilizar ingredientes como leite em pó e bicarbonato de sódio para simular cocaína. No entanto um dos produtos mais utilizados nos dias de hoje para representar esta droga é o inositol – substância de vitamina B em pó que é utilizado frequentemente na própria cocaína para cortar o seu efeito. 

No entanto este produto pode provocar uma “ligeira alteração de energia”, conta Butcher. E esta situação provocou uma situação curiosa durante as filmagens de “The Wrestler”. Isto porque o responsável pelos adereços não informou o protagonista Mickey Rourke sobre estes efeitos, o que fez o ator “entrar em pânico” quando começou a sentir os efeitos.

“Ele estava do tipo, ‘eu tenho problemas de ansiedade – e tu não me contas?'”, revela Butcher. “Ele estava realmente chateado. Mas passados alguns minutos ficou bem”.

 

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Porto

O Porto é Portugal e o resto é paisagem

João Marques de Almeida

Há uma história magnífica no Portugal dos últimos anos. Além de Lisboa, há outra grande cidade europeia em Portugal, cheia de interesse, de encantos e de charme. Chama-se Porto. Merece ser apreciada.