Igreja Católica

D. Januário Torgal Ferreira defende uso de contracetivos

O bispo emérito das Forças Armadas D. Januário Torgal Ferreira defende que o uso de contracetivos, em certos casos, é uma "obrigação moral" e pede clarificação da Igreja Católica.

Leonardo Negr‹o / Global Imagens

Na sequência das recentes declarações do Papa Francisco, em que admitiu a utilização de preservativos para o combate ao vírus zika, o bispo emérito das Forças Armadas D. Januário Torgal Ferreira apelou a uma clarificação por parte da Igreja Católica em relação a esta matéria.

Em declarações à Antena 1, e considerando que a Igreja Católica tem sido lenta em alguns assuntos, D. Januário lembrou o cada vez menor número de filhos que são desejados pelos pais que não têm condições para os educar, para referir que a utilização de contracetivos é, em alguns casos, uma “obrigação moral”.

Para além disso, Torgal Ferreira recordou que já o anterior Papa Bento XVI tinha admitido o uso de preservativo também dentro de determinadas circunstâncias.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Igreja Católica

Francisco, o Papa da discórdia

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
739

Graças a Deus, no nosso país não constam clérigos com relevância eclesial, ou presença significativa nos meios de comunicação social, que publicamente sejam críticos do Papa Francisco.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site