Atletismo

Corrida de estafeta pela paz internacional arranca quarta-feira do Porto

163

A corrida de estafeta "Peace Run", evento humanitário mundial que percorrerá a Europa até outubro com uma tocha pela paz internacional que será apagada em Roma, Itália, arranca quarta-feira no Porto.

Tiago Petinga/LUSA

A corrida de estafeta “Peace Run”, evento humanitário mundial que percorrerá a Europa até outubro com uma tocha pela paz internacional que será apagada em Roma, Itália, arranca quarta-feira no Porto.

A “Peace Run”, um evento não lucrativo e organizado e financiado inteiramente por voluntários, pretende promover e incentivar a união, harmonia e amizade entre os povos, referiu hoje a organização em comunicado.

A cerimónia de lançamento da rota europeia da “Peace Run” acontece quarta-feira no Colégio Júlio Dinis, no Porto, às 09:30 e, depois, segue para o Museu do Futebol Clube do Porto, Escola Irene Lisboa, câmara local, Escola Básica n.º107 da Bandeirinha e Praça Gonçalves Zarco.

A organização explicou que a Tocha da Paz vai ser recebida no Porto por cerca de 1.000 crianças de várias escolas, pelo presidente do FCP, Pinto da Costa, pelo provedor da Misericórdia, António Tavares, e pelo presidente da câmara, Rui Moreira.

A estafeta vai estar em Portugal até dia 01 de março, passando por Matosinhos, Paços de Ferreira, Guimarães, Felgueiras, Peso da Régua, Viseu, Vila Nova de Foz Côa, Mirandela, Macedo de Cavaleiros e Bragança, percorrendo um total de 371 quilómetros.

“Em Portugal estima-se que cinco mil crianças irão participar na Corrida da Paz durante a sua visita a escolas, organizações desportivas, culturais e câmaras municipais”, afirmou.

Desde a corrida inaugural em 1987 fundada pelo atleta, filósofo, artista, músico e poeta Sri Chinmoy, a “Peace Run” já visitou cerca de 150 países e mais de cinco milhões de pessoas já participaram nesta corrida percorrendo mais de 500.000 quilómetros.

A “Peace Run” não pretende angariar fundos ou destacar qualquer causa política, frisou a organização.

E acrescentou: “todos podem participar, desde atletas e não atletas, jovens ou idosos. Podem transportar a tocha alguns passos, metros, quilómetros ou simplesmente apoiar os corredores durante a sua passagem”.

Em Portugal, o alpinista João Garcia, o pugilista Jorge Pina, o cantor André Sardet, o apresentador Francisco Mendes e os antigos atletas olímpicos Rosa Mota, Aurora Cunha, Nuno Delgado, Francis Obikwelu, Ana Cabecinho e Joaquina Flores já se envolveram na iniciativa.

A nível internacional, o papa João Paulo II, Dalai Lama, Nelson Mandela, Mikhail Gorbachov e madre Teresa de Calcutá também apoiaram o evento.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site