Livros

Henrique Raposo alvo de fúria no Facebook

1.845

Autor do livro "Alentejo Prometido", Henrique Raposo, está a ser alvo de vários insultos através da internet depois de ter estado na SIC Radical. O lançamento do livro mudou de sítio e a PSP alertada.

Henrique Raposo está a ser acusado de não conhecer o Alentejo

Autores
  • Catarina Marques Rodrigues

O autor do livro “Alentejo Prometido”, Henrique Raposo, está a ser alvo de uma onda de insultos através da internet depois das declarações sobre o Alentejo que fez no programa televisivo “Irritações” da SIC Radical. O lançamento do livro deverá ser vigiado de perto pela PSP, caso a a polícia entenda que o também colunista corre perigo.

Um dos capítulos do livro de Henrique Raposo foi pré-publicado no Observador a 13 de fevereiro. Mas foi a presença do autor do livro no programa de Pedro Boucherie Mendes, “Irritações” na SIC Radical, que causou polémica e gerou centenas de comentários a insultar o autor. Tudo por causa das respostas que deu a Pedro Boucherie Mendes quando este lhe perguntou porque decidiu escrever o livro.

Raposo explicou que os pais nasceram no Alentejo e vieram para Lisboa. E por isso sente-se na “terra de ninguém”. “É por isso que eu percebo os terroristas que nasceram cá” (referindo-se à Europa), comparou. “Quando pensei em fazer o livro (…) pensei reencontrar as minhas raízes alentejanas”, disse, explicando que o livro funcionou com uma espécie de “redenção”. Acaba por dizer que Alentejo “é a terra da desconfiança”, lembra como o suicídio “é um fenómeno natural” para os alentejanos e a como foi dura a educação dos pais. A “cultura do suicídio” e a “desconfiança” são o que mais critica no Alentejo.

Os comentários ao vídeo do programa multiplicaram-se, os insultos subiram de tom em blogues e nas redes Sociais. No Facebook foi mesmo criado um grupo público de nome “Henrique Raposo – O inimigo nº 1 do Algarve e Alentejo” que conta, já, com mais de 10 mil pessoas. Há, até, imagens de leitores a queimar o livro que Henrique Raposo escreveu.

Henrique Raposo recusa falar sobre o que está acontecer. Mas numa longa publicação na sua página de Facebook já anunciou a sua retirada das redes sociais. “Depois disto tudo acabar, uma coisa é certa: sairei mesmo da internet – o que não é o mesmo que sair do mundo”, escreveu esta terça-feira Henrique Raposo na sua página de Facebook.

A polémica atingiu uma dimensão tal que o responsável pela galeria onde deveria decorrer o lançamento do livro apressou-se a desmarcar o evento. À Sábado explicou porquê: “Não tem a ver com o conteúdo do livro mas com a polémica em que não queremos estar envolvidos”, disse João Saião Lopes, um dos sócios da Galeria Tintos e Tintas, em Lisboa.

A Fundação Francisco Manuel dos Santos remarcou a cerimónia de lançamento para a livraria Bertrand em Picoas, no próximo dia 8 de março pelas 18h30 e, ao que o Observador apurou, solicitou um pedido de ajuda ao Comando da PSP de Lisboa.

Foi um pedido informal para avaliar o que se estava a passar. Estamos a tentar perceber se o autor está em perigo e se é necessário um reforço de segurança no local do lançamento do livro”, disse fonte da PSP.

“Não se responde a uma multidão ou multidões que me acusam não sei do quê. Isto é uma espécie de tribunal popular e eu não me vou sentar no banco dos réus”, escreveu, ainda, Henrique Raposo na sua página pessoal do Facebook – de onde diz que vai sair “depois disto tudo acabar”. O autor recusa responder porque, considera, não existem argumentos em acusações como “és uma besta” e “não sabes nada do Alentejo”.

O autor via a rede social Facebook como um espaço de “paródia” e “bloco de apontamentos”. “Mas também é uma porta de entrada para muita coisa má”, disse.

O Observador tentou falar com Pedro Boucherie Mendes, mas até ao momento ainda não foi possível chegar à fala com o apresentador. Boucherie Mendes, no entanto, já se manifestou via Twitter.

(Texto atualizado às 20h30)

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: ssimoes@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site