Exercício

Que desporto praticar aos 30, 40, 50 e 60 anos

842

Há um tempo para tudo, até para o exercício físico. É que o desporto que praticava aos 25 está longe de ser o ideal aos 30 ou aos 40 anos. E também é preciso saber quando parar.

Labunskiy Konstantin/iStock

Que a prática regular de exercício físico é uma espécie de elixir da juventude já todos, ou quase todos, sabíamos. Sobram poucas dúvidas dos muitos benefícios que tal tem para o corpo e para a mente. Mas o desporto que se faz no auge dos 20 anos não é — decididamente — o que se deve continuar a fazer aos 40 e por aí fora. Com essa preocupação em mente, o espanhol ABC consultou um terapeuta de exercício saudável e professor de ioga, Juan Pedro Martínez, para perceber qual o exercício físico aconselhado nas diferentes idades de cada pessoa.

Antes dos 30

Antes de chegar aos 30 anos de vida, o corpo humano está preparado para ser “vítima” de um exercício físico mais ativo — leia-se atividades como running, fitness ou musculação, entre outras. O importante é que não se exagere no esforço feito, até porque Juan Pedro Martínez não é um particular adepto de exercícios agressivos como o spinning ou as rotinas intensas capazes de levar o corpo ao limite. “É preciso tratá-lo com respeito e sem ultrapassar os limites para que nos dure muitos anos”, argumenta o profissional.

action, active, activity, adult, woman, man, sport, training, gym, practicing, young, running, moving, treadmill, Caucasian, indoor, zzzamhabaifhendcebdddbdfda,

iStock

Entre os 30 e os 40

Nesta fase acontecem muitas mudanças a nível orgânico, sobretudo nas mulheres. Se por um lado o metabolismo fica mais lento, por outro, a pele perde elasticidade, sendo que as hormonas também não dão tréguas. Considerando um adulto a caminho dos 40 anos, Juan Martínez afirma que é tão arriscado deixar de fazer exercício físico como continuar a fazer o mesmo de quando tínhamos 25 anos — se a idade não é a mesma, o mais provável é que as capacidades físicas também não o sejam.

A pensar no que não se pode fazer, o terapeuta apresenta opções do que já é aconselhável: ioga astanga, bikram, ioga, pilates, trecking… “Destacaria, em particular, a importância dos alongamentos. É preciso fazer muitos alongamentos e com muita frequência, uma vez que eliminam a tensão.” A dica também se prolonga à ala masculina, dado que estes são vitais para evitar lesões musculares. E, claro, a tonificação sobe igualmente ao pódio do que deve entrar no calendário semanal e na sempre temida to do list.

man, sportswear, portrait, person, exercise, gym, training, yoga, group, young, adult, floor, Caucasian, stretching, practice, female, row, seated, coach, calm, zzzagdadaieefdedfpdhdfdgdd,

shironosov/iStock

A partir dos 40

Alcançada a década da maturidade — assim considerada pela publicação espanhola –, o importante é levar os planos saudáveis já implementados com serenidade e constância, mesmo que a sociedade nos continue a forçar uma beleza e aparente juventude de exigências estoicas. Por essa razão, Martínez reforça a ideia de que não é possível praticar o desporto de outros tempos. É que, como em tudo, há dois lados de uma mesma moeda: o exercício físico regular dá-nos mais energia, é certo, mas também o oposto pode acontecer, com a vigorexia a ganhar terreno.

Feitas as contas, a moderação é, sem dúvida, a chave para um estilo de vida mais saudável. E caso não saiba — ou não se recorde –, vigorexia consiste num transtorno psicológico semelhante à anorexia, caraterizando-se por uma insatisfação constante com o corpo, o que leva à prática exaustiva de exercício físico (e, em alguns casos, uso de esteroides).

Exercise, Recreational Pursuit, activity, caucasian, closeup, cross, cross training, crossfit, dark, fit, fitness, grab, gym, holding, indoors, kettlebell, male, man, one person, people, sport, sport activity, strong, training, weight, weightlifting, workout,

BartekSzewczyk/iStock

Entre os 40 e os 60

Ioga e meditação são as palavras-chave a decorar. Sendo esta a etapa da vida em que habitualmente somos mais pacientes, pensativos e com uma maior capacidade para perceber quais as necessidades do nosso corpo, o ioga e as vantagens físicas inegáveis — desde a elasticidade e resistência ao relaxamento — é apresentado como a solução.

50s, 55-59 Years, Adult, Aging Process, Bangs, Blond Hair, Body Care, Body Conscious, Candle, Casual, Caucasian, Concentration, Cross-Legged, Day, Exercise Mat, Exercising, Eyes Closed, Female, Floor, Front View, Full Length, Hands Clasped, Healthy Lifestyle, Home Interior, Horizontal, Indoors, Leisure Activity, Lifestyles, Mature Adult, Mature Women, Meditating, One Mature Woman Only, One Person, One Woman Only, Only Mature Women, Only Women, People, Posture, Relaxation, Relaxation Exercise, Routine, Selective Focus, Short Hair, Sitting, Spirituality, Wellbeing, Window, Women, Yoga, Zen-Like,

tetmc/iStock

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: acmarques@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site