Brexit

Comissário britânico em Bruxelas demite-se

O comissário europeu Jonathan Hill demitiu-se por causa dos resultados do referendo britânico. Hill tem o pelouro dos serviços e mercados financeiros.

AFP/Getty Images

O comissário britânico na Comissão Europeia, Jonathan Hill, apresentou a sua demissão depois do referendo que deu a vitória à saída da União Europeia. Hill, que tem os pelouros da estabilidade financeira, serviços financeiros e do mercado de capitais, explicou a sua decisão num depoimento na página da Comissão Europeia.

“Como muitas pessoas aqui e no Reino Unido, estou obviamente muito desapontado com o resultado do referendo. Gostava que tivesse tido outro desfecho e esperava que o Reino Unido quisesse ficar para desempenhar um papel na discussão de uma Europa virada para o futuro, competitiva, flexível e de comércio livre. Mas o povo britânico tomou uma decisão diferente e é assim que funciona a democracia”, disse o comissário.

Jonathan Hill afirmou que foi para Bruxelas apesar de ser “cético em relação à Europa”, mas que se convenceu que “apesar da frustração a pertença do Reino Unido era boa para o papel (do Reino Unido) no mundo e boa para a economia (britânica)”. “Mas o que está feito está feito e agora temos que avançar para o novo relacionamento com a Europa e trabalhar tão bem quanto possível”, referiu.

O comissário – antigo membro da Câmara dos Lordes nomeado pelo primeiro-ministro britânico cessante, David Cameron, para membro da Comissão Europeia de Juncker em 2014 – já comunicou a sua demissão a Juncker, mas explica que vai continuar a trabalhar nas próximas semanas para uma transição ordeira. “Ao passarmos para uma nova fase, acho que não é correto continuar a desempenhar funções como comissário britânico como se nada tivesse acontecido.”

O sucessor já está definido: o comissário europeu Valdis Dombrovskis, responsável pelas pastas do Euro e Diálogo Social.

Segundo a presidência da Comissão Europeia, citada pela agência France Presse, “o presidente Juncker está disponível para discutir de imediato com o primeiro-ministro britânico nomes potenciais para um comissário de nacionalidade britânica, assim como a atribuição de um possível portfolio”.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site