Coreia do Norte

O que esconde o peso de Kim Jong-un?

Quando o acesso a informação é pouco, tudo conta. É por isso que os Serviços Secretos da Coreia do Sul prestam tanta atenção ao peso de Kim Jong-un e vêem-no como um indício de doença ou fraqueza.

Korean Central News Agency

Kim Jong-un engordou e o aumento de peso do líder norte-coreano tem feito correr muita tinta na imprensa sul coreana. Pode parecer estranho, mas os jornais não param de especular sobre as causas por trás da gordura do ditador. Essas especulações não se prendem apenas com fofoquice, mas escondem indicadores importantes sobre a saúde (física e mental) do líder e a sua habilidade para governar o país, conta a BBC Mundo.

Os meios de comunicação social da Coreia do Sul divulgam informações tão díspares como: ” o líder norte-coreano come e bebe desenfreadamente para aguentar o medo de ser assassinado” ou “o líder norte-coreano sofre de insónias e doenças de velhice”. As informações vêm dos Serviços Secretos do país, mas não são completamente fiáveis.

Qualquer espião sabe que o seu trabalho baseia-se em factos, mas tem também algum espaço para especulação. É precisamente a este segundo elemento do trabalho que estas notícias se referem: especulações.

Em fevereiro, os jornais sul-coreanos noticiaram que Ri Yong gil, o Chefe de Estado Maior do Exército da Coreia do Norte, tinha sido executado. A informação foi, naturalmente, avançada pelos Serviços Secretos. Em maio, surgiram imagens do homem que era apontado como mão direita de Kim Jong-un vivo e a transpirar saúde. A única diferença era que usava apenas três insígnias militares, em vez das habituais quatro estrelas. Ou seja, não tinha sido executado, mas sim despromovido.

Este tipo de erros é comum, embora Kim Jong-un esteja sob um escrutínio mais apertado e haja mais informações sobre o líder do que sobre aqueles que o rodeiam. Mesmo assim, muitas coisas falham. Há dois anos, o líder norte-coreano apareceu na televisão estatal a coxear e três meses mais tarde dizia-se que já precisava de uma bengala para o ajudar a andar. É óbvio que tinha um problema em pelo menos uma perna, mas os Serviços Secretos foram mais longe e atribuíram a causa da debilidade a gota – uma doença que pode ser provocada pela ingestão excessiva de bebidas alcoólicas ou por uma alimentação desequilibrada.

A teoria mais comum é que Kim se refugia na comida e na bebida para lidar com o stress. Foi também divulgada a informação que, quando era criança, Kim deixava de comer quando a sua mãe ralhava com ele. A divulgação dessa informação sobre a sua infância também terá tido impacto no líder norte-coreano que teme que a notícia chegue a Pyongyang.

Estas notícias chegam aos meios de comunicação social sul-coreanos através dos políticos que, depois de se reunirem com os Serviços Secretos, revelam o que lhes foi transmitido aos jornalistas. São depois publicadas como factos que revelam fraquezas no líder do país vizinho, mas na verdade não passam de indagações.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Medicina

Mãe e avó

Pedro Vaz Patto

A respeitável intenção de ter um filho não pode levar a fazer deste um objeto de um desejo ou de um direito, a satisfazer esquecendo ou ultrapassado o seu supremo bem.

Pobreza

O dia mundial dos pobres, uma hipocrisia?!

P. Gonçalo Portocarrero de Almada

Com o valor, certamente astronómico, da hipotética venda da Pietà, milhões de pobres, que vivem agora na miséria, poderiam ser significativamente ajudados.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site