Logo Observador
Física de Partículas

Um holograma que representa uma partícula de luz

Conhecer melhor os fotões, as partículas de luz, pode permitir melhorias nos sistemas quânticos e no conhecimento destes sistemas.

A imagem de holograma do fotão

Chrapkiewicz (2016) Nature Photonics

Vemos a luz ou, pelo menos, temos essa sensação. Mas o certo é que não conseguimos ver os fotões que compõem os raios de luz. Agora, uma equipa de investigadores polacos criou um holograma de uma partícula individual de luz, conforme publicaram na revista científica Nature Photonics.

A ideia é que a imagem de holograma tenha a informação completa da “forma” do fotão. Esta informação permitirá melhorar o conhecimento sobre as comunicações quânticas e a computação quântica.

A equação e o processo usado pelos cientistas permitiu chegar às imagens de holograma de um fotão individual - Chrapkiewicz (2016) Nature Photonics

A equação e o processo usado pelos cientistas permitiu chegar às imagens de holograma de um fotão individual – Chrapkiewicz (2016) Nature Photonics

Do que é feita a luz? É uma das questões que têm despertado o interesse dos cientistas. Uma das primeiras ideias era que fosse composta de ondas eletromagnéticas, mas a verdade é mais complexa do que isso: é composta por partículas fundamentais, os fotões, que também se podem comportar como uma onda.

A equação da função de onda quântica, para os fotões, foi definida por Erwin Schröedinger, em 1920. Agora, e pela primeira vez, os investigadores conseguiram medir as formas definidas pela equação de Schröedinger numa experiência real, refere o jornal ABC.

Esta experiência “vai conduzir-nos na direção de compreender o que é realmente uma função de onda”, disse Michal Jachura, coautor do estudo, citado pelo ABC.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: vnovais@observador.pt
Serviço Nacional de Saúde

O registo oncológico nacional

Filipa Iglésias

A divulgação de dados pessoais tão sensíveis como os relativos à saúde deve ser feita com consentimento directo dos cidadãos, de forma livre, específica, informada, explícita e não por defeito.