Land Rover

Range Rover Evoque. Elas adoram, eles também

Que é lindo, ninguém contesta. Agora, será uma boa aquisição? Foi o que tentámos apurar, submetendo o Evoque ao tratamento que uma típica família portuguesa lhe daria. No asfalto e em terra.

Autor
  • Simone Carvalho

O que é que o Evoque tem para conseguir ser o SUV que, provavelmente, mais depressa consegue reunir o consenso de toda a família? Regra geral, as mulheres não escondem um amor à primeira vista por este Range Rover. E os homens, até os de coração mais empedernido, alimentam por ele um secreto fascínio. E, se dúvidas existissem que assim é, a prová-lo está um tremendo sucesso de vendas, apesar de este modelo estar longe do patamar acessível.

Então, qual é a magia deste “vira-cabeças” que, à sua passagem, desperta olhares de desejo e de cobiça? É só mais um SUV bonitinho, cujo design tem sido devidamente galardoado, ou, efectivamente, honra os pergaminhos da Land Rover em matéria de fora de estrada, conseguindo ir mais além do que a concorrência?

Só há uma maneira de responder a estas e a outras perguntas: ao volante. Foi o que o Observador fez, ensaiando a carroçaria com mais sentido prático, o cinco portas. Conduzimos o 2 litros TD4 diesel de 180 cv, com tracção integral e caixa automática ZF de nove relações. E dizemos-lhe tudo. Em seis minutos.

Pesquisa de carros novos

Filtre por marca, modelo, preço, potência e muitas outras caraterísticas, para encontrar o seu carro novo perfeito.

Pesquisa de carros novosExperimentar agora
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
IPSS

Raríssimas: o Estado é parte do problema

Rui Ramos

Mais do que por uma “vida de luxo”, a direcção da Raríssimas foi atraída por uma “vida de Estado”. Libertar a sociedade deste Estado gordo e promíscuo seria um meio de a libertar das piores tentações.

Brexit

Quem disse que sair da Europa era fácil?

Diana Soller

Esperemos que o executivo britânico se reorganize depressa. Ainda que o divórcio tenha tido até agora pouco de litigioso, uma das partes põe paus na engrenagem. E nas separações todo o cuidado é pouco

Crianças

Há Natais e Natais...

Rute Agulhas

Pais, mães, avós e restante família alargada. Deixemos as crianças viver a magia do Natal. Acreditar, mesmo que seja a fingir, no Pai Natal e nas renas, e na fábrica de brinquedos, e nos duendes.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site