Logo Observador
Rússia

Partido de Putin russo conquista maioria absoluta nas legislativas

A Rússia Unida, o partido do Presidente russo, Vladimir Putin, conquistou 343 dos 450 lugares que compõem a Duma, ou Câmara dos Deputados.

A Rússia Unida obteve 140 lugares através de listas partidárias e 203 em círculos eleitorais

MAXIM SHIPENKOV/EPA

Autor
  • Agência Lusa

A Rússia Unida, o partido do Presidente russo, Vladimir Putin, conquistou 343 dos 450 lugares que compõem a Duma, ou Câmara dos Deputados, anunciou esta segunda-feira a diretora da Comissão Eleitoral Central (CEC), Ella Pamfilova.

Nas eleições de domingo, a Rússia Unida aumentou a representação parlamentar em 105 lugares, disse Pamfilova, em conferência de imprensa.

É possível que se registem algumas pequenas correções, mas não se esperam alterações significativas”, acrescentou Pamfilova, uma vez que estes resultados correspondem a 93,1% dos votos contados.

A Rússia Unida obteve 140 lugares através de listas partidárias e 203 em círculos eleitorais uninominais.

Em segundo lugar ficou o Partido Comunista com 42 lugares, seguindo-se o ultranacionalista Partido Liberal Democrático, que elegeu 39 deputados.

A Rússia Justa, que declara ser social-democrata, surgiu em quarto lugar, com 23 deputados.

Dois partidos sem representação parlamentar, o nacionalista Rodina e o liberal Plataforma Cidadã, elegeram um deputado cada um.

Um candidato independente, em representação da República russa da Adiguésia, no Cáucaso Norte, foi também eleito.

De acordo com dados não definitivos da CEC, apenas 47,8% dos eleitores votou contra 60% nas anteriores legislativas de dezembro de 2011.

Nestas eleições, os deputados da Duma foram eleitos mediante um sistema misto: 225 por listas partidárias e 225 por círculos eleitorais uninominais.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Terrorismo

Um homem, um gesto

Laurinda Alves

Fernando Álvarez fez sozinho o minuto de silêncio e humanamente ganhou em toda a linha. Harry Athwal, que permaneceu ajoelhado ao lado do rapazinho, deu um testemunho admirável de coragem e humanidade