Game Of Thrones

Estes são os novos cenários (naturais) fantásticos da Guerra dos Tronos 7

Já são conhecidos alguns dos lugares onde vai ser gravada a temporada sete de "Guerra dos Tronos". Espanha continua no mapa e a Islândia ainda está na mira dos produtores. Portugal, não.

Wikimedia Commons

Ainda faltam pelo menos sete meses para os incríveis cenários de “Guerra dos Tronos” (e a história que neles decorre) voltarem a colar milhares de espectadores aos ecrãs. Mas os produtores já revelaram quais são alguns dos lugares onde a série inspirada na obra As Crónicas de Gelo e Fogo vai ser filmada. Portugal ainda não entrou no roteiro, apesar de Espanha continuar a ser escolhida. Basta olhar para as imagens para entender porquê.

Aqui ao lado, as praias de Barrica (País Basco), a ilha de San Juan de Gaztelugatx e o porto de Bermeo vão ser palco da história épica por causa das suas impressionantes estruturas rochosas. De acordo com o jornal El Correo, não há certezas sobre a data das filmagens.

Também o castelo de Almodóvar del Río (em Córdoba), graças à construção rústica do século VIII, está no percurso de “Guerra dos Tronos”. E destaca-se também Los Barruecos, uma formação rochosa em Cáceres, que não precisa de justificações para ter agradado aos responsáveis pelos cenários da série.

A Irlanda do Norte também vai figurar na nova temporada da “Guerra dos Tronos”, embora ainda não haja certezas sobre muitos dos locais marcados no mapa. As gravações já começaram em agosto em Belfast e junto à vila de Saintfield, onde foi filmada a Batalha dos Bastardos na temporada seis. Mas pouco mais se sabe. Não será de estranhar que a Floresta Negra, por exemplo, volte a aparecer: o ambiente que se vive nesta zona da Irlanda do Norte combina bem com a atmosfera da série. Mas os produtores preferem manter o mistério.

Veja alguns dos cenários esperados para a “Guerra dos Tronos” na fotogaleria em cima.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mlferreira@observador.pt
Incêndios

O dr. Costa é mau demais para ser mentira

Alberto Gonçalves
188

O que não faz sentido é que o dr. Costa se julgue no direito de governar pessoas minimamente saudáveis ou de conviver com elas. Como não faz sentido que esta apatia com fronteiras se suponha um país.

ERC

O Imperador vai nu

Luís Reis
260

Carlos Magno usou a majestática influência que o seu nome contém para decidir sozinho em tema da maior gravidade. Infelizmente não o fez como um Carolus Magnus, antes como um autêntico Carolus Parvus.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site