Logo Observador
Luxo

Montblanc cria caneta de luxo que digitaliza escrita automaticamente

1.307

A Montblanc criou uma caneta que transmite tudo o que escreve para um dispositivo eletrónico. O conjunto custa mais de 600 euros, e cada folha deste papel (também especial) acrescenta 50 euros.

Montblanc

A Montblanc criou uma nova caneta de luxo que une o estilo clássico às novas tecnologias. Trata-se da “Augmented Paper” e digitaliza automaticamente o que é escrito em papel para um dispositivo eletrónico, através do bluetooth. O equipamento inclui a caneta e um bloco de notas especial, que deteta os movimentos da caneta e transmite a informação para um dispositivo eletrónico à escolha.

O diretor criativo da Montblanc, Zaim Kamal, explica, em declarações ao Quartz, que a escrita à mão “nunca poderá ser substituída pelo digital ou pelo virtual”, uma informação que é apoiada por alguns estudos. Uma investigação da Universidade de Washington analisou 200 crianças de escolas primárias para comparar a influência da escrita em teclado e da escrita manual, concluindo que as crianças escreviam frases com mais qualidade à mão do que a teclar.

Esta caneta e o bloco de notas respetivo são, contudo, apenas para as carteiras mais recheadas. O conjunto custa cerca de 620 euros, e cada página nova para abastecer o aparelho chega aos 50 euros. Pode ver o “Augmented Paper” em ação neste vídeo:

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: jfgomes@observador.pt