Logo Observador
Web Summit

Há 8 startups portuguesas na mira dos investidores da Web Summit

365

A lista das 50 empresas que estão a atrair mais pedidos de encontros com investidores foi divulgada esta quinta-feira pela Web Summit. E inclui oito portuguesas.

A Codacy, liderada por Jaime Jorge, é uma das startups do top 50

Pedro Jorge

A organização da Web Summit divulgou esta quinta-feira a lista das cinquenta startups que receberam mais pedidos para reuniões com investidores durante os quatro dias do evento. E há oito empresas portuguesas no lote: Codacy, DefinedCrowd, FarmControl, Aptoide, AngroInsider, Kinematix, Performetric e Unbabel.

Apesar de os encontros ainda não estarem agendados, os mais de 1.300 investidores que vão estar presentes na cimeira que decorre de 7 a 10 de novembro na FIL e no MEO Arena, já fizeram mais de cinco mil pedidos através da plataforma da Web Summit. Objetivo: encontrarem-se com os empreendedores nas chamadas Office Hours.

A Web Summit é considerado o maior evento de tecnologia e empreendedorismo da Europa e são esperadas cerca de 50 mil pessoas em Lisboa. As reuniões das Office Hours são, por isso, marcadas com antecedência, ao contrário dos encontros espontâneos que a conferência proporciona aos empreendedores. A ideia é que estas reuniões permitam aos investidores conhecerem a fundo os projetos em que estão previamente interessados.

Segundo a organização do evento, ao longo do último ano já foram investidos mais de 900 milhões de euros em startups que estiveram presentes na edição de 2015 da Web Summit, em Dublin. Este é o primeiro ano que a conferência sai da casa-mãe, na Irlanda, depois do acordo que possibilita que a a conferência seja realizada até 2018 em Lisboa, com possibilidade de estender o prazo por mais dois anos.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: jfgomes@observador.pt