Logo Observador
Serviços públicos

Segurança Social no topo das queixas nos serviços públicos

321

Desde o início do ano, o Portal da Queixa recebeu 4.133 reclamações dirigidas aos serviços públicos, registando um aumento de 168%, face a 2015. A Segurança Social está no topo da lista.

ANTÓNIO COTRIM/LUSA

É um aumento avassalador face a 2015. O Portal da Queixa registou um aumento de 168% de queixas dirigidas aos serviços públicos. A Segurança Social é a entidade pública com o maior número de queixas registado no Portal da Queixa. Até ao fim de novembro o organismo público foi visado com 1.089 reclamações, um número recorde, segundo a plataforma do serviço ao consumidor.

O Centro Nacional de Pensões surge logo a seguir, tendo registado 359 queixas e a Autoridade Tributária e Aduaneira com 350. Outros serviços públicos apontados e que se destacam são também a Alfândega de Lisboa com 270 reclamações e o Ministério da Educação e da Ciência com 157 queixas registadas. No fim da lista aparece o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) com 98 reclamções, bem como o IMTT e a ADSE com valores muito próximos.

Quais são os principais motivos das reclamações?

Os cidadãos queixam-se, sobretudo, do mau serviço prestado nas entidades públicas, nomeadamente no que respeita ao atendimento, atraso de respostas, enganos e lacunas no serviço de apoio ao cidadão.

Registaram-se ainda casos de declarações de IRS que ficaram suspensas nos serviços, subsídios parentais em atraso ou reembolsos por parte da ADSE demorados.

Quais as entidades com a melhor taxa de resposta e solução?

Apesar das queixas avultadas o Ministério da Educação e da Ciência é, no entanto, a entidade que se destaca pelo Índice de Satisfação mais alto (76,8 /100) no que respeita à capacidade de resposta e solução, segundo os dados avançados pelo Portal da Queixa.

O Centro Nacional Pensões (76.5/100), a Caixa Geral de Aposentações (74.7/100) e a ADSE (61.5/100) são outras das entidades públicas que também têm índices positivos na resposta aos cidadãos queixosos.

O Portal da Queixa, online desde 2009, recebe todos os dias dezenas de reclamações dirigidas aos serviços do estado, seja acerca da administração pública, dos serviços sociais, educação, saúde e de todo o tipo de institutos e organismos.

Na sequência do aumento do número de reclamações, a plataforma vai realizar um estudo nacional de satisfação dos cidadãos portugueses acerca do serviço público, disponibilizando para isso um inquérito online. Neste estudo será considerado que o serviço público em Portugal está organizado por sectores do Estado (educação, saúde, justiça), apresentando níveis de avaliação da satisfação dos cidadãos de forma individual e por entidade. Contudo, também será possível obter uma avaliação macro para identificar a satisfação global dos portugueses, relativamente à perceção da sua satisfação dos serviços prestados pelas entidades públicas.

Segundo dados do Portal o site é visitado por mais de meio milhão de portugueses todos os meses, que procuram uma forma de comunicar diretamente com outros consumidores, marcas e entidades públicas, além de compararem marcas com base no Índice de Satisfação. O projeto está em fase de internacionalização para outros mercados, sendo a Espanha o próximo país onde será implementado.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Função Pública

Anomalia salarial

José Miguel Pinto dos Santos
217

Tendo os trabalhadores do Estado maior estabilidade no vínculo laboral deviam ter salários mais baixos para responsabilidades equivalentes. Não é o que sucede em Portugal. Nem na Venezuela ou em Cuba.