Beleza e Bem Estar

Estes hábitos noturnos estão a estragar-lhe a pele

107

Limpar o rosto, ler ou meditar são alguns dos hábitos que nos ajudam a ter uma noite de sono melhor. Mas há outros que, sem se aperceber, podem estar a causar-lhe acne, rugas ou irritações.

Dormir de cabelo solto, aplicar os produtos de noite na cama e dormir na mesma posição são, afinal, gestos que a longo prazo fazem mal à pele.

Getty Images/iStock

Autor
  • Helena Magalhães

Ahhh… o momento de ir para a cama e desligar de todos os problemas, deitar na almofada e esquecer o mundo. Pelo menos durante oito horas seguidas – sim, deveria mesmo dormir oito horas. O site Business Insider listou alguns dos hábitos que as pessoas de sucesso têm antes de dormir: ler, desconectar dos aparelhos eletrónicos, meditar, relaxar com um banho ou música e fazer os seus rituais de higiene são alguns deles. E se, depois disto tudo, está pronta para cair na cama, afinal há gestos (mais ou menos) inocentes que, sem se aperceber, lhe estão a estragar a pele. Reunimos cinco.

Aplicar os produtos de noite na cama

O problema não é aplicá-los na cama mas sim o gesto de se deitar na almofada imediatamente a seguir. O site StyleCaster explica que se deve esperar, pelo menos, meia hora até os produtos secarem e terem sido completamente absorvidos pela pele. Ou seja, nesse intervalo de tempo, pode ler um livro ou meditar (como as pessoas de sucesso). Nas noites em que esteja demasiado cansada para isso, troque os seus produtos de noite por uma máscara noturna, por exemplo, porque a maioria é de secagem rápida. Hidratantes à base de gel também são absorvidos pela pele mais rapidamente do que os cremes mais ricos.

Não lavar duas vezes o rosto à noite

Nichola Joss, especialista em cuidados de pele — e com clientes como Scarlett Johansson, Hilary Swank, Gisele Bundchen ou Gwyneth Paltrow — defende a limpeza dupla à noite. No site do Sanctuary Spa, famoso spa britânico do qual é embaixadora, Joss explica que, à noite, e depois de todo um dia com a pele exposta, é preciso duplicar a limpeza. A primeira camada remove a maquilhagem, a sujidade e a poluição. A segunda remove os restos da primeira, para que os poros não entupam, reequilibra e nutre a pele. Não é preciso usar um produto diferente.

(Foto: Getty Images/iStockphoto)

Usar o telemóvel no escuro

Se é daquelas que, já no sossego da escuridão, gosta de fazer uma última visita ao Instagram, vai estar suscetível ao “efeito óculos de sol”. Já tínhamos falado nele neste artigo sobre o efeito das tecnologias na pele, mas voltamos a explicar: o brilho do ecrã, as letras demasiado pequenas e o facto de, à sua volta, já estar escuro, fazem com que esteja constantemente a cerrar os olhos — como faz quando está na rua sem óculos de sol. Este hábito repetitivo todas as noites estimula pés de galinha mais pronunciados e rugas ao redor dos olhos. Se não lhe apetece ler e quer espreitar o que se passa nas suas redes sociais, mantenha a luz acesa enquanto o faz ou escureça o ecrã do telemóvel.

Dormir na mesma posição

Pelos vistos, também temos de pensar na nossa pele enquanto dormimos. O site de beleza Byrdie explica que dormir repetidamente na mesma posição vai fazer com que se formem as mesmas linhas de sono e se esgote a elasticidade da pele nas mesmas áreas do rosto. O que acontece é que isto pode causar linhas permanentes em áreas específicas. Tente adormecer em posições diferentes (e evite fazê-lo de barriga para baixo porque vai aumentar as rugas no pescoço e peito) e experimente usar fronhas de almofada de seda porque, ao não absorverem os óleos naturais da pele, permitem uma maior hidratação do rosto durante a noite.

Deixar o cabelo solto

A maioria das mulheres não quer ter jeitos no cabelo e, por isso, evita os elásticos a toda a força durante a noite. Mas dormir com o cabelo no rosto vai fazer com que os próprios óleos naturais dos fios se misturem com a pele e, para quem aplica produtos no cabelo à noite ou depois do banho noturno, os riscos são ainda maiores: podem obstruir os poros, criar acne e irritações. O ideal será dormir com o cabelo apanhado (mas não num rabo de cavalo apertado). Pode usar elásticos que não marcam o cabelo, como os da invisibobble, ou então uma touca ou um lenço de seda.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site