Eleições Presidenciais

Secreta dos EUA pediu informações sobre presidenciais francesas de 2012

Um documento de sete páginas divulgado pelo WikiLeaks parece demonstrar que a agência norte-americana dos serviços secretos externos (CIA) ordenou que recolhessem informações sobre as presidenciais.

Um documento de sete páginas divulgado pelo WikiLeaks parece demonstrar que a agência norte-americana dos serviços secretos externos (CIA) ordenou aos seus espiões que recolhessem informações sobre as presidenciais francesas de 2012.

O documento, que o Wikileaks divulgou na quinta-feira à noite, sugere que os espiões da CIA queriam uma visão interna da campanha eleitoral, incluindo pormenores sobre financiamento partidário, rivalidades internas e atitudes futuras para com os Estados Unidos.

Apesar de a publicação de um documento supostamente secreto da CIA ser surpreendente, as ordens parecem representar uma normal recolha de informação, escreve a Associated Press, esta sexta-feira. Os media franceses estão atualmente concentrados nas eleições presidenciais, com a primeira volta agendada para final de abril, e deram uma atenção reduzida à publicação do WikiLeaks.

A CIA escusou-se a comentar a divulgação do documento. O WikiLeaks não quis responder a perguntas sobre a origem do mesmo, limitando-se a garantir que é autêntico.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site