Logo Observador
Óscares 2017

Responsáveis pelo erro histórico nos Óscares não voltam a participar na cerimónia

114

A presidente da Academia, Cheryl Boone, informou que os responsáveis pelo erro na entrega do Óscar de Melhor Filme, Brian Cullinan e Martha Ruiz, não vão voltar a participar nos Óscares.

A presidente da Academia, Cheryl Boone informou, esta quarta-feira, que os responsáveis pelo erro na entrega do Óscar de Melhor Filme não voltam a participar na cerimónia dos Óscares, avança a Associated Press.

Boone falou pela primeira vez acerca do erro histórico de Warren Beatty e de Faye Dunaway, que anunciaram “La La Land” em vez de “Moonlight” como Melhor Filme. Mas os grandes responsáveis pelo erro terão sido Brian Cullinan e Martha Ruiz, da consultora PricewaterhouseCoopers (PwC), que trocaram o envelope.

Há 83 anos que a PwC garante o sigilo e a segurança dos envelopes que contêm os nomes dos vencedores dos Óscares e nos últimos anos têm sido Cullinan e Ruiz a contar os votos e a carregar as pastas com os envelopes, que depois distribuem aos apresentadores de cada categoria. A presidente da Academia diz que a distração de Cullinan, nos bastidores, gerou a “confusão”.

A consultora assumiu prontamente todas as culpas, numa mensagem no Twitter:

“Pedimos as mais sinceras desculpas ao Moonlight, La La Land, Warren Beatty, Faye Dunaway, e aos espectadores da cerimónia dos Óscares pelo erro durante o anúncio do Melhor Filme. Os apresentadores receberam , por engano, o envelope da categoria errada. Quando se descobriu o erro foi imediatamente corrigido. Estamos a investigar como é que isto pôde acontecer, e lamentamos profundamente o sucedido. Agradecemos a forma como os nomeados, a Academia, a ABC e Jimmy Kimmel lidaram com a situação”.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt