Logo Observador
Exposições

Centro Histórico de Macau em exposição fotográfica em Lisboa

O património cultural de Macau é o tema principal da mostra "O Lugar onde o Património Mundial Brilha -- Exposição Fotográfica do Centro Histórico de Macau" que abre quarta-feira em Lisboa.

Autor
  • Agência Lusa

O património cultural de Macau, documentado em cem fotografias de Chan Hin Io, é o tema principal da mostra “O Lugar onde o Património Mundial Brilha — Exposição Fotográfica do Centro Histórico de Macau” que abre quarta-feira em Lisboa.

Resultado de uma cooperação entre o Instituto Cultural da Região Administrativa Especial de Macau e o Centro Científico e Cultural de Macau (CCCM) do Ministério da Educação e Ciência de Portugal, a exposição já esteve patente em março do ano passado naquele território, bem como em Zhongshan, e resulta de um álbum fotográfico com o mesmo nome.

“O Lugar onde o Património Mundial Brilha — Exposição Fotográfica do Centro Histórico de Macau” estará até 31 de maio no CCCM e entre 23 de junho e 15 de agosto no Palácio Vila Flor, em Guimarães.

Fotógrafo reconhecido em Macau, Chan Hin Io dedicou os últimos anos a capturar os costumes da região, assim como as paisagens da cidade. Entre as suas obras contam-se “Bairros de Macau: Fotografia Documental por Chan Hin Io”, “Memórias dos Ofícios e Negócios Tradicionais de Macau” e “Vida em Macau 2012 — Fotografias de Chan Hin Io”.

Nas imagens escolhidas para a mostra, Chan Hin Io tenta mostrar uma nova perspetiva sobre os locais do património mundial do Território de Macau, recorrendo a fotografias tiradas a elevada altitude e a longa distância, de diferentes ângulos e a diferentes horas do dia.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Presidenciais em França

Macron, um Presidente sozinho

Alexandre Homem Cristo

O que há a festejar na (quase certa) eleição de Macron, na segunda volta, para além do facto de ele não ser Le Pen? Nada. Ele é um homem sozinho e sem força política para reformar uma França decadente