Logo Observador
Ministério do Mar

Terminal Sul de Leixões com capacidade reforçada em mais de 26% até final de 2020

A capacidade do Terminal de Contentores Sul de Leixões vai aumentar mais de 26% até final de 2020, anunciou o Governo, valorizando o "aumento da competitividade portuária" do país e de Leixões.

Autor
  • Agência Lusa

A capacidade do Terminal de Contentores Sul de Leixões vai aumentar mais de 26% até final de 2020, anunciou esta sexta-feira o Governo, valorizando o “aumento da competitividade portuária” do país e de Leixões em concreto.

“O investimento total inclui obras de ampliação do terrapleno (15,9 milhões de euros) e aquisição de equipamentos (27,5 milhões), permitindo aumentar a capacidade do terminal” para 620.000 TEU (medida ‘standard’ utilizada para calcular o volume de um contentor) por ano, “em contraponto com os atuais 490.000 TEU, dando resposta ao aumento de procura existente”, lê-se nota do executivo.

De acordo com o gabinete da ministra do Mar, “o acordo alcançado entre o concessionário do Terminal de Contentores Sul de Leixões e o Estado viabiliza um investimento por parte do concessionário de 43,4 milhões de euros que deverá ser concretizado no prazo máximo de 42 meses”.

O acordo agora fechado, prossegue o gabinete de Ana Paula Vitorino, “prevê o compromisso da concessionária de praticar um desconto comercial médio de 20% a aplicar sobre o tarifário máximo, tornando o serviço mais competitivo”. E concretiza:

O acordo prevê também que o concessionário (TCL) assume a responsabilidade e o risco de investimento em construção civil, designadamente no que concerne a eventuais desvios de custos e riscos de projeto e de construção.

O terminal de contentores de Leixões integra duas infraestruturas — Terminal de Contentores Norte (TCN) e Terminal de Contentores Sul (TCS), ambas concessionadas à empresa Terminal de Contentores de Leixões, S.A. (TCL).

Em 2016, o Porto de Leixões movimentou cerca de 660.000 TEU com um aumento de 5,5% face a 2015.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Liberdades

Mais liberalismo ou menos socialismo?

Vítor Cunha

Para galvanizar a juventude para o liberalismo não basta o "argumento da superioridade moral do individualismo": é necessário remover o incentivo para que depender do salário de Estado seja atraente.

Polémica

PHDA e metilfenidato: mitos e realidade

SPDA

Sociedade Portuguesa de Défice de Atenção 
responde a vice-presidente da Ordem dos Psicólogos sobre hiperatividade, défice de atenção e consumo de metilfenidato em Portugal.