Logo Observador
FIFA

FIFA afasta árbitro ganês de forma vitalícia por influenciar resultado

A Comissão Disciplinar da FIFA afastou esta segunda-feira de forma vitalícia o árbitro ganês Joseph Odartei Lamptey, depois de este ter influenciado o resultado entre África do Sul e Senegal.

A decisão da FIFA, conhecida esta segunda-feira, impede o árbitro, de 42 anos, de arbitrar partidas para o resto da vida

STEFFEN SCHMIDT/EPA

Autor
  • Agência Lusa

A Comissão Disciplinar da FIFA afastou esta segunda-feira de forma vitalícia o árbitro ganês Joseph Odartei Lamptey, depois de este ter influenciado o resultado entre África do Sul e Senegal, da qualificação para o Mundial de futebol de 2018. Em comunicado, o organismo de cúpula do futebol mundial explica que o ganês foi considerado culpado de infringir a alínea 1 do artigo 6 do Código Disciplinar, sobre influenciar resultados contra a ética dos árbitros. Em causa está o encontro de 12 de novembro de 2016, a contar para a zona africana de qualificação para o Mundial2018, na Rússia, que a África do Sul venceu por 2-1, com o Senegal a sofrer o primeiro golo através de uma grande penalidade que surge depois de Rodgers cabecear para as pernas de Koulibaly, com Lamptey a assinalar penálti.

A Federação senegalesa de futebol tinha pedido à Confederação Africana de Futebol (CAF) e à FIFA para investigar o árbitro, que, na sua opinião, “adotou decisões escandalosas em favor da seleção sul-africana”. A CAF tinha suspenso Lamptey, que esteve nos Jogos Olímpicos do Rio2016, por três anos.

A decisão da FIFA, conhecida esta segunda-feira, impede o árbitro, de 42 anos, de arbitrar partidas para o resto da vida, mas também de participar em quaisquer atividades relacionadas com futebol no âmbito nacional e internacional.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Minorias

Todos contra todos

Alexandre Homem Cristo

Não perceber que a fragmentação social está a ser alimentada pela direita e pela esquerda, através de políticas de identidade, é não entender o problema. E, claro, para ele não poder encontrar solução