Logo Observador
Crime

Madeira em contacto com autoridades sul-africanas sobre morte de dois irmãos

O Governo Regional da Madeira está em contacto com as autoridades sul-africanas e com o consulado português na África do Sul para obter informações sobre a morte de dois irmãos madeirenses em Pretória

As vítimas tinham 44 e 47 anos

ANTÓNIO COTRIM/LUSA

O Governo Regional da Madeira está em contacto com as autoridades sul-africanas e com o consulado português na África do Sul para obter informações sobre a morte de dois irmãos madeirenses em Pretória, confirmou fonte governamental.

“Estamos a tentar contactar as autoridades sul-africanas e o consulado português na África do Sul para perceber o que se passou, mas as informações são ainda escassas”, disse à agência Lusa uma fonte da Secretaria Regional dos Assuntos Parlamentares e Europeus, que detém o pelouro da emigração.

Segundo a TVI, dois irmãos madeirenses foram esta manhã (06h30) assassinados em Pretória, na África do Sul quando, ao abrirem o talho de que eram proprietários num mercado daquela cidade, foram surpreendidos por alegados assaltantes. Além dos dois irmãos, foi atingida uma funcionária do talho, que se encontra em estado grave.

Em declarações à Lusa, uma tia dos dois irmãos mortos, Maria de Fátima, disse que um terceiro irmão só não morreu porque chegou atrasado ao trabalho. “A minha filha, que vive na África do Sul, já nos deu a notícia e nos confirmou a morte dos dois irmãos e, por pouco, não ia o terceiro, que se atrasou e não chegou ao estabelecimento com os irmãos”, contou.

Inicialmente, a imprensa tinha avançado que os dois irmãos eram naturais de Porto da Cruz, na Madeira, mas Maria de Fátima esclareceu que já nasceram na África do Sul, onde a família está emigrada há décadas. Além do talho, os dois irmãos possuíam dois hotéis: um em Pretória e outro na Madeira, indicou a tia. As vítimas tinham 44 e 47 anos.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt