Google Maps

2 minutos e 3305 imagens do Google Maps. É quanto demora a volta ao mundo

A sua lista de sonhos por cumprir vai ser reduzida graças a Matteo Archondis. O utilizador do YouTube fez um vídeo de 2 minutos com 3305 imagens do Google Maps que lhe permite dar a volta ao mundo.

Itália é o país de partida da viagem virtual. Seguem-se alguns países europeus e depois o mundo

ideando/Youtube

Já pode riscar da sua lista o sonho de dar a volta ao mundo. Graças a Matteo Archondis, um utilizador do YouTube, vai poder fazê-lo em pouco mais de dois minutos. Um vídeo com imagens do Google Maps tornou-se agora viral.

Matteo Archondis é um estudante de design gráfico e recolheu 3305 imagens do Google Maps e do Google Street View que juntou num único vídeo. O processo de recolha durou dois dias. Seguiu-se uma semana inteira em que o estudante editou, estabilizou e juntou as imagens a fim de tornar a viagem virtual o mais realista possível. Para além disso, Matteo Archondis conseguiu eliminar todas as etiquetas informativas contidas nas imagens com a ajuda de ferramentas do Google Chrome. O resultado está à vista:

Itália é o país de partida da viagem virtual. Seguem-se alguns países europeus antes de um voo até ao Rio de Janeiro, no Brasil. A viagem nos Estados Unidos não acaba sem passar pelo Grand Canyon, o monte Rushmore e Nova Iorque. A rota não exclui a Gronelândia nem o Everest. A viagem acaba numa cidade japonesa. É a volta ao mundo a custo zero.

“A ideia era mostrar as possíveis ferramentas que temos para descobrir o mundo ao nosso redor, mesmo se não nos podermos dar ao luxo de viajar para lugares longe de casa”, explicou Matteo ao El Mundo, acrescentando que sempre quis “criar e experimentar algo novo com o Google Maps e Street View” que para o estudante “é uma das melhores invenções para descobrir e ver as vistas sem sair de casa”.

O vídeo publicado no mês passado em celebração dos doze anos do Google Maps só agora se tornou viral e conta com mais de 1 milhão de visualizações.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Global Shapers

O futuro do trabalho

Inês Santos Silva

Já há bots a resolver multas de trânsito, algoritmos a escolher tratamentos para cancro ou a selecionar profissionais. Próximas décadas serão desafiantes, mas há dois vetores a precisar de trabalho.

Internet

Mais solitários do que supomos

Laurinda Alves
241

Passamos a vida ligados e raramente nos conseguimos desligar. Temos muitas razões para isso e muitas delas extraordinariamente válidas, mas também sabemos que facilmente exageramos. Acontece a todos.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site