António Guterres

Secretário-geral da ONU aterra no Iraque para abordar ajuda humanitária

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, chegou ao Iraque para abordar a situação da ajuda humanitária, e pediu que a proteção dos civis seja a "prioridade absoluta".

Bagdade anunciou o início desta ofensiva, batizada "Nineveh, estamos a chegar"

UN PHOTO / SAHEM RABABAH HANDOUT/EPA

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, chegou esta quinta-feira ao Iraque para abordar a situação da ajuda humanitária, e pediu que a proteção dos civis seja a “prioridade absoluta” à medida que as forças iraquianas batalham para retomar Mossul. “Acabei de chegar ao Iraque para abordar a terrível situação humanitária no terreno. A proteção dos civis deve ser uma prioridade absoluta”, indica um comentário na sua conta oficial de Twitter.

Na terça-feira, a Amnistia Internacional (AI) denunciou a morte de centenas de civis em bombardeamentos no interior das suas casas ou em refúgios, após o Governo do Iraque lhes ter pedido para não fugirem durante a ofensiva na cidade de Mossul.

Testemunhas e sobreviventes que residem no leste de Mossul, norte do Iraque, zona reconquistada ao Estado Islâmico no final de janeiro, asseguraram à ONG de defesa dos direitos humanos que receberam instruções das autoridades iraquianas para ficarem em casa e não fugirem.

A AI também sugeriu que o aumento das mortes civis indica que a coligação liderada pelos norte-americanos não está a adotar as necessárias precauções na sua contribuição militar, junto com as forças iraquianas, para retomar a cidade.

Os combates pela zona oeste de Mossul iniciaram-se em fevereiro após as forças de segurança iraquianas terem repelido o EI da zona leste da cidade, dividida pelo rio Tigre. Bagdade anunciou o início desta ofensiva, batizada “Nineveh, estamos a chegar” (Qadimun Ya Naynawa), em 16 de outubro de 2016.

Pelo menos 15 pessoas morreram esta quinta-feira e outras 30 ficaram feridas num atentado suicida perpetrado no sul da capital iraquiana, horas antes da chegada ao país do secretário-geral da ONU, António Guterres, disse à Efe fonte da polícia.

O atentado foi perpetrado durante a madrugada por um camião cisterna carregado de explosivos conduzido por um suicida, que embateu contra o posto de controlo das forças de segurança na zona de Al Daura, no sul de Bagdade. Vários feridos ficaram em estado grave e foram transportados para hospitais na zona metropolitana da capital iraquiana, segundo a mesma fonte.

A explosão causou danos em 11 camiões e quatro automóveis que estavam nas imediações do posto de controlo de segurança. Horas depois do atentado, Guterres chegou a Bagdade, onde tem previsto reunir-se com as autoridades iraquianas, na segunda escola da sua visita à região.

O secretário-geral da ONU participou esta quarta-feira na cimeira da Liga Árabe, celebrada num complexo hoteleiro nas margens do Mar Morto na Jordânia.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
PSD

Carta Aberta a Rui Rio

Paulo Trigo Pereira

Na próxima legislatura, que será ainda muito exigente em termos financeiros (em particular em 2021) há acordos estruturais que terão forçosamente de incluir os dois grandes partidos nacionais.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site