Lojas

Born. Nasceu uma loja para crianças amiga do ambiente

611

Não nasceu para ser selvagem, nasceu para ser diferente. Na Born há roupa com padrões originais para crianças e criatividade para dar uma vida nova às peças que os adultos já não usam.

Autor
  • Raquel Salgueira Póvoas

Um casaco L que se transforma num body para bebé, um vestido arrumado no armário que ganha vida numas jardineiras para rapaz e rapariga, umas calças que já não servem e, com imaginação, assentam melhor numa criança de 10 anos. Esta troca de estilos para tamanhos mini é possível na Born. A nova loja de roupa para bebés e crianças dos 0 aos 12 anos, nascida e a crescer na Calçada da Estrela, em Lisboa, é diferente das habituais: para além de um serviço de reciclagem de roupa, tem padrões que fogem ao azul bebé e ao rosa claro, ilustrações que apelam à imaginação até dos adultos e marcas que quase nenhum pai conhece.

Sara Nolasco, designer, Marta Levezinho, arquiteta e cenógrafa, e Teresa Mota, jornalista, são as adultas que decidiram trazer para este espaço as roupas mais divertidas que foram encontrando (e continuam a encontrar) em Portugal e noutros cantos da Europa. São também elas as mentoras do conceito Reborn, que consiste em dar uma nova oportunidade — ou uma espécie de “baby one more time”, como dizem — a peças de roupa que já não têm uso.

A loja fica no número 179 da Calçada da Estrela. (Foto: Henrique Casinhas/Observador)

“Recebemos roupas de adultos que querem desfazer-se delas por já não as usarem, mas ao mesmo tempo dar-lhes uma segunda vida”, diz Sara Nolasco ao Observador. “Todas as roupas têm de estar em bom estado, para serem aproveitadas. Depois, o que fazemos é torná-las em peças de roupa divertidas para crianças. Os tamanhos de que precisamos e que recebemos são mesmo de adulto, e é com estes que conseguimos criar as peças, normalmente mais do que uma.”

É nesse momento, quando os sacos com roupas chegam à loja, que o processo criativo das três sócias começa: observam-se padrões, imaginam-se soluções e depois é altura de conversar com a equipa de modelistas, composta por três costureiras, para fazer acontecer mais uma peça de roupa original.

As pessoas que nos visitam procuram encontrar marcas diferentes, acessórios e roupas que não estão acostumadas a encontrar noutros locais. Quando descobrem o conceito da Reborn, que está numa das paredes da loja, ficam imediatamente muito curiosas e interessadas. Querem saber mais, mostram interesse em participar”, diz Sara Nolasco, de 32 anos.

O conceito está explicado numa das paredes da loja. (Foto: Henrique Casinhas/Observador)

As três responsáveis queriam isso mesmo, ter num mesmo espaço produtos que fogem ao que é oferecido nas grandes superfícies comerciais, ao mesmo tempo que se aproveitam excedentes para criar novas peças com estilo. É assim que do velho se faz novo e do que parecia estar a mais não se faz desperdício — as peças que possam não ser escolhidas para serem transformadas, são reencaminhadas para associações.

Quem deixa um saco com roupa sua que já não precisa, sai da loja com um vale de desconto para compras Reborn. E enquanto está por aqui fica a conhecer as roupas e acessórias de marcas como as nórdicas Bangbang Copenhagen e Duns Sweden, a dinamarquesa Popupshop ou a Picnik Barcelona. Na procura das marcas a ter na loja, as três amigas são também criteriosas: as peças têm de ser originais e divertidas e deverão ter preocupações e consciência ambiental. No caso da Duns Sweden e da Popupshop, por exemplo, as duas produzem roupas orgânicas, ou seja, feitas a partir de tecidos como algodão orgânico, seda, lã, cânhamo, e outros que não utilizam produtos químicos.

Para além da roupa, na loja há tendas tippi, baloiços, letras de madeira e até jogos com almofadas trazidos da infância de Sara, Marta e Teresa.

Futuramente, as mentoras pretendem também apostar na criação de peças de roupa com ilustrações próprias.

Nome: Born — Young, Wild & Free
Morada: Calçada da Estrela, 179 (Lisboa)
Horário: Segunda a sábado das 10h às 19h

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site