Logo Observador
Zara

Zara abriu a sua maior (e mais inovadora) loja em todo o mundo

553

A Zara abriu esta sexta-feira a maior loja da sua cadeia. É um prédio novo, inovador e que os especialistas na área dizem parecer retirado de um cenário de ficção científica.

Madrid, sexta-feira, 7 de abril. Este é o dia em que a maior Zara do mundo abriu as portas ao público. Em Madrid, nasce um novo prédio que se torna num dos principais marcos da cadeia espanhola de moda e acessórios em todo o mundo. Tal como descreve o El Mundo, este é um edifício que parece quase retirado de um filme de ficção científica: com tecnologia e comunicações de ponta, onde tudo é medido ao milímetro, as cabines de prova são interativas e o edifício é amigo do ambiente.

A nova Zara fica mesmo ao lado de um rival, o El Corte Inglés, numa das áreas mais turísticas e movimentadas de Madrid. A mega-loja, com seis mil metros quadrados, está distribuída em quatro pisos: 3 mil correspondem à área para venda e o restante espaço é dedicado a um armazém onde se procede à reciclagem de roupa. Sim, reciclagem. Este é um grande passo e uma grande vantagem para o meio ambiente. Os clientes podem dar as roupas que já não utilizam e a Inditex encarrega-se pela sua reciclagem, doação e distribuição de encomendas. Segundo sugere o El Mundo, poderá haver mais pontos de recolha de roupa distribuídos por Madrid.

O edifício quer valorizar a poupança, quer na eletricidade, quer na água. Aliás, existe um compromisso com as lojas da Zara, em que até 2020 terão que ser, todos, eco-suficientes. A eletricidade tem de ter uma poupança de 20% e a água de 40%.

Esta Zara madrilena é, toda ela, “conectada”, com um “grupo de tecnologias mais avançadas”, como foi explicado na primeira visita para a imprensa, conta o El Mundo. Mas, afinal, o que é que isto significa? Significa que todo o espaço está ligado a um sistema que avalia se todos os ‘parâmetros verdes’ estão a ser cumpridos. Se alguma coisa correr mal, o sistema deteta o erro e corrige, na maioria das vezes, de forma automática ou, então, ao pressionar apenas num botão. Por exemplo, a luz interior é regulada de acordo com a luz exterior. A qualidade do ar também se mede: por exemplo, se houver demasiada gente na loja, o sistema corrige a qualidade do ar. Todos os materiais de madeira não foram retirados de florestas protegidas.

No que respeita às coleções, algumas serão pensadas e criadas especificamente pensadas para esta loja. Os provadores, num futuro próximo, serão interativos. E todas as etiquetas dos produtos vendidos têm uma espécie de GPS que faz com que se saiba, sempre, onde andam os produtos. Homens, mulheres e crianças. Ninguém fica de fora.

O grupo, segundo o El Mundo, já reconheceu que as expectativas são altas, mas estão confiantes.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Política

Já não há vida para além do défice

Rui Ramos

O plano é claro: viabilizar o regime português, não através da iniciativa dos cidadãos em Portugal, mas das transferências europeias, confiando na velha complacência de Bruxelas. 

Crónica

Um certo tempo

Miguel Tamen

O que é dizer uma coisa? Se eu contei um segredo a mim próprio não posso ser acusado de bisbilhotice ou de traição: não disse nada.