Viral

O caso da turista arrogante que se tornou viral

667

Uma turista a ignorar os pedidos e protestos insistentes de um passageiro que seguia no mesmo autocarro de viagem tornou-se num vídeo viral. E domina agora um debate aceso nas redes sociais.

Narong Thaopanya, autor das imagens, admitiu que ela se recusou a mudar de posição, mesmo depois de lhe ter pedido educadamente várias vezes

Uma turista, que se acredita ser francesa, embora nunca seja identificada no vídeo, tem estado no centro de uma polémica nas redes sociais depois de um tailandês ter publicado fotos e um vídeo da jovem com os pés em cima do encosto de cabeça do assento onde ele se encontrava sentado durante uma viagem de autocarro. Narong Thaopanya, autor das imagens, pediu-lhe insistentemente que afastasse os pés, pedido a que ela nunca acedeu, conta o The Telegraph.

Thaopanya fez questão de partilhar o sucedido com os seus seguidores do Facebook. E o vídeo, que entretanto se tornou viral, está no centro de um vivo debate nas redes sociais sobre cidadania e boas maneiras.

“A cara desta mulher era bonita, mas não tinha boas maneiras. O cheiro dos seus pés estava a incomodar o autocarro inteiro. Estava calor e fez-me sentir mal disposto, porque os pés estavam mesmo ao pé da minha cabeça. Perguntei-lhe muitas vezes se podia pôr as pernas no chão, mas ela disse que não ia fazê-lo. Manteve-os à mesma no ar. Alguém vai ter de se sentar naquele lugar e colocar a cabeça onde ela tinha os pés sujos. Será que ela teria feito o mesmo no próprio país? Se calhar ela só o fez porque é mulher e pensou que ninguém iria dizer nada. As pessoas deviam ter mais respeito quando são visitantes do país de outras pessoas”, podia ler-se na publicação, citada pelo The Telegraph.

O episódio ocorreu no passado dia 30 de março, numa viagem com destino a uma província de Sukhothai, no centro da Tailândia.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Crianças

Há Natais e Natais...

Rute Agulhas

Pais, mães, avós e restante família alargada. Deixemos as crianças viver a magia do Natal. Acreditar, mesmo que seja a fingir, no Pai Natal e nas renas, e na fábrica de brinquedos, e nos duendes.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site