Vogue

Português Manuel Arnaut substitui princesa na direção da Vogue Arabia

Manuel Arnaut vai substituir a princesa Deena Aljuhani Abdulaziz na direção da Vogue Arabia. Arnaut trabalhou na Vogue portuguesa e era atualmente diretor da Architectural Digest do Médio Oriente.

A primeira edição da Vogue da Arábia Saudita saiu em março passado

O português Manuel Arnaut, atual diretor da Architectural Digest do Médio Oriente, vai substituir a princesa Deena Aljuhani Abdulaziz, da Arábia Saudita, na direção da Vogue Arabia. Arnaut, que trabalhou na Vogue e na GQ portuguesas, vai assumir o novo cargo a 7 de maio, anunciou em comunicado a editora Nervora, responsável pela publicação da revista na Arábia Saudita juntamente com a Condé Nast.

Shashi Menon, diretor da Nervora, citado pela Associated Press, afirmou que “Manuel Arnaut vai trazer mais de uma década de experiência na Condé Nast combinada com um forte historial de sucesso regional”. A Architectural Digest é também publicada pela editora, sediada no Dubai. Já Arnaut garantiu sentir-se “profundamente honrado por ter a oportunidade de voltar a ‘casa’, explicando que cresceu “a devorar cada página das edições internacionais” da Vogue, onde começou a sua carreira profissional.

With the work of the great @zoonchez #admiddleeast #dubai #uae #d3 #tashkeel

A post shared by Manuel Arnaut (@mrarnaut) on

“Tendo a herança rica do Médio Oriente como ponto de partida — e com os olhos no futuro — a Vogue Arabia celebra a moda e a identidade cultural da região, apresentando-a ao mundo de uma forma luxuosa e contemporânea”, afirmou ainda o português no mesmo comunicado, citado pela Business of Fashion. “Num clima excitante de modernidade e criatividade, estamos, eu e a equipa, comprometidos a trabalhar em direção a uma Vogue Arabia que tem orgulho da voz da região, representando a força e o encanto da mulher árabe.”

A entrada de Manuel Arnaut para a direção da Vogue árabe acontece depois da saída abrupta de Deena Aljuhani Abdulaziz, que foi anunciada esta quinta-feira. A princesa, que teve a seu cargo apenas duas edições da revista, disse ao site de moda Business of Fashion que recusava comprometer-se com a Vogue: “A abordagem da editora entrava em conflito com os valores que sustentam os nossos leitores e com o dever do diretor de ir de encontro a esses valores de uma forma autêntica”.

“Tenho orgulho do que consegui alcançar em tão pouco tempo…”, afirmou ainda, explicando que a sua intenção era construir uma edição inovadora que viria a tornar-se numa “revista madura” em concordância “com outras Vogue”. A primeira edição da Vogue da Arábia Saudita saiu em março passado, e teve a modelo norte-americana Gigi Hadid na capa.

Numa entrevista à Associated Press, em março, Deena Aljuhani Abdulaziz explicou a ideia por trás da primeira capa da revista, que incluiu uma versão totalmente escrita em árabe: “Não quero que a Vogue Arabia seja mais uma revista regional. Quero que também seja global, principalmente neste clima político. Penso que isso é muito importante”.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: rcipriano@observador.pt
Eleições na Alemanha

Tenham medo, tenham muito medo

Paulo de Almeida Sande

Muitos eleitores do AfD votaram por medo: da invasão dos refugiados; do crescimento das comunidades islâmicas; da diluição da identidade alemã; ou, simplesmente, medo de existir.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site