Plano Nacional de Reformas

Presidente da República começa a ouvir partidos sobre Programas de Estabilidade e Reformas

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, começa hoje a receber os partidos com representação parlamentar para discutir o Programa de Estabilidade e o Programa Nacional de Reformas.

ANTÓNIO COTRIM/LUSA

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, começa hoje a receber os partidos com representação parlamentar para discutir o Programa de Estabilidade e o Programa Nacional de Reformas, aprovados na quinta-feira em Conselho de Ministros.

O primeiro partido a ser recebido no Palácio de Belém será o PSD, pelas 14h00, seguindo-se o PS, às 15h00, e o BE, às 16h00.

Na terça-feira, Marcelo Rebelo de Sousa irá ouvir o PCP (14h00), o PEV (15h00), o PAN (16h00) e o CDS-PP (17h00).

No dia em que a data dos encontros foi anunciada, a 7 de abril, o chefe de Estado recordou que o Programa de Estabilidade e o Programa Nacional de Reformas são primeiro aprovados pelo Governo em Conselho de Ministros e, só depois, vão ao parlamento.

“Como saberão, o Governo vai aprovar o Plano de Estabilidade e o Plano Nacional de Reformas na versão para o futuro próximo que irá depois ao parlamento. Entre um momento e outro momento, o Presidente da República recebe, como tem feito periodicamente, os partidos com assento parlamentar”, justificou na altura Marcelo Rebelo de Sousa.

O Programa de Estabilidade e o Programa Nacional de Reformas foram aprovados na quinta-feira em Conselho de Ministros, estando o debate do parlamento agendado para quarta-feira.

Há um ano, na primeira vez que o chefe de Estado chamou a Belém os partidos com representação parlamentar depois de tomar posse, em 9 de março de 2016, o tema dos encontros foi também o Programa de Estabilidade e o Programa Nacional de Reformas apresentados pelo Governo.

Esta é a quarta vez que Marcelo Rebelo de Sousa chama os partidos com representação parlamentar sem ser por imposição constitucional.

Depois dos encontros em abril de 2016, que tiveram como tema o Programa de Estabilidade e o Programa Nacional de Reformas, Marcelo Rebelo de Sousa voltou a receber as delegações partidárias para uma análise da situação política, em 25 de julho.

Em outubro, o chefe de Estado convocou novamente os partidos com assento parlamentar para audiências em Belém, na sequência da apresentação da proposta de Orçamento do Estado para 2017.

Em 27 e 28 de junho, o Presidente da República recebeu os partidos representados na Assembleia Legislativa dos Açores, por imposição constitucional, no quadro da marcação da data das eleições nesta região autónoma.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site