Logo Observador
PSD

PSD não vai levar programas de Estabilidade e de Reformas a votos

O presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, anunciou esta segunda-feira que o partido não vai requerer a votação no parlamento nem do Programa de Estabilidade, nem do Programa Nacional de Reformas.

Passos Coelho falou em declarações aos jornalistas, no final de uma audiência com o Presidente da República

PEDRO SARMENTO COSTA/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

O presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, anunciou esta segunda-feira que o partido não vai requerer a votação no parlamento nem do Programa de Estabilidade, nem do Programa Nacional de Reformas.

Em declarações aos jornalistas, no final de uma audiência com o Presidente da República, o líder social-democrata sublinhou que estes são dois documentos “que vinculam o Governo e só o Governo”.

Questionado como irá o PSD votar o projeto de resolução que o CDS já disse ir apresentar de rejeição dos programas, Passos Coelho remeteu a definição desse sentido de voto para quando for conhecida a iniciativa dos democratas-cristãos, embora lembrando que no ano passado, numa situação semelhante, o partido votou a favor.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Educação

O Filipa e a escola pública

Maria José Melo

Portugal só será realmente um país civilizado quando existir consciência cívica por parte de todos os cidadãos. Foi esta visão que adquiri no Liceu D. Filipa de Lencastre e me acompanhou toda a vida.