Logo Observador
Protótipos

Lynk & Co 03. Revelada base do futuro Volvo S40

A Lynk & Co, a nova marca dos chineses da Geely, já revelou a versão definitiva do seu primeiro modelo, o SUV 01, e o 03, uma berlina compacta cuja base será a mesma do futuro Volvo S40.

Autor
  • António Sousa Pereira

A estreia oficial em público está marcada para o Salão de Xangai, que abre portas ao público na próxima sexta-feira. Mas a Lynk & Co, a nova marca dos chineses da Geely, decidiu realizar um evento privado para revelar tanto a versão definitiva do seu primeiro modelo, o SUV simplesmente denominado 01, como o protótipo de uma nova berlina compacta, senhor de uma designação igualmente singela – 03 – e em cuja base está a mesma plataforma que servirá a futura geração do Volvo S40.

Ao mesmo tempo, e passados não mais do que cinco meses desde a sua criação, a Lynk & Co avança, ainda, que todos os seus modelos contarão com uma garantia vitalícia e oferecerão dados de trânsito ilimitados, para suportar a conectividade anunciada como um dos seus principais e mais diferenciadores atributos.

A marca promete, de igual modo, revolucionar o sistema de distribuição, desafiando o modelo de negócio tradicional da indústria, sobretudo através de vendas online e da entrega directamente na casa do cliente, bem como de um esquema de utilização por assinatura suficientemente flexível para satisfazer as pretensões de uma nova geração de clientes, habituada às funcionalidades proporcionadas pelos smartphones – incluindo a partilha do seu próprio veículo.

03 chinês dá ares (e não só) de sueco

No que ao 03 diz respeito, e como que comprovando a proximidade entre o novo três volumes de quatro portas e o futuro S40, a própria Lynk & Co alude, no seu site oficial, para o design e engenharia suecos, e para o facto de a segurança ter sido uma prioridade. É, por isso, legítimo antecipar que a marca chinesa terá acesso às vastas soluções da Volvo tanto em termos de segurança como dos sistemas de assistência ao condutor.

Na base de ambos os modelos estará a plataforma CMA desenvolvida pela marca de Gotemburgo, e prevê-se que a partilha de componentes se estenda, igualmente, aos motores. Mesmo que a Lynk & Co não tenha ainda avançado com dados técnicos relativos à sua nova criação, tudo aponta para que o 03 seja animado, tal como o 01, por um novo motor 1.5 turbo a gasolina combinado com um motor eléctrico, solução a utilizar também pelo seu “primo” sueco, a par de vários outros motores a gasolina e diesel, de três e quatro cilindros, todos sobrealimentados, e passíveis de combinar ou com uma caixa de velocidades manual, ou pilotada de dupla embraiagem e sete relações.

Esteticamente, o 03 exibe linhas que não deixam de evocar o SUV da recém-criada marca chinesa (na fotogaleria acima), e que lhe conferem uma aparência invulgarmente apelativa para um automóvel de proveniência chinesa. Em destaque, as grelhas dianteiras a toda a largura do veículo, as ópticas frontais montadas nos flancos, e o tejadilho e caixas dos retrovisores exteriores em preto, em contraste com uma carroçaria integralmente pintada de branco. Um certo toque de desportividade é dado pelas duplas ponteiras de escape e pelos farolins em forma de “L”, que reinterpretam os introduzidos pelo 01.

No interior, voltam a ser evidentes as semelhanças entre 03 e 01, merecendo menção o painel de instrumentos totalmente digital e as generosas dimensões do ecrã de comando do sistema de infoentretenimento.

Quanto ao lançamento comercial do 03, e sabendo-se que só lá mais para o terceiro trimestre deste ano terá início a comercialização do 01 no mercado doméstico, não se esperando a sua chegada aos mercados europeus e norte-americano antes de 2019, dificilmente o 03 estará disponível antes de 2020. Pelo menos, para exportação.

Recomendador: descubra o seu carro ideal

Não percebe nada de carros, ou quer alargar os horizontes? Com uma mão-cheia de perguntas simples, ajudamo-lo a encontrar o seu carro novo ideal.

Recomendador: descubra o seu carro idealExperimentar agora
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Educação

O Filipa e a escola pública

Maria José Melo

Portugal só será realmente um país civilizado quando existir consciência cívica por parte de todos os cidadãos. Foi esta visão que adquiri no Liceu D. Filipa de Lencastre e me acompanhou toda a vida.