Cinema

Clint Eastwood vai dirigir o filme “The 15:17 to Paris”

O realizador Clint Eastwood vai dirigir o filme "The 15:17 to Paris" sobre três norte-americanos e um britânico que detiveram um terrorista num comboio, evitando um massacre.

PAUL BUCK/EPA

Autor
  • Agência Lusa
Mais sobre

O realizador Clint Eastwood vai dirigir o filme “The 15:17 to Paris” sobre três norte-americanos e um britânico que detiveram um terrorista num comboio, evitando um massacre, foi noticiado esta quinta-feira.

De acordo com a fonte de notícias da indústria do entretenimento, ‘Deadline’, Clint Eastwood adaptou o roteiro do livro “The 15:17 to Paris: The True Story of a Terrorist, a Train, and Three American Horses”, escrito por Anthony Sadler, Alek Skarlatos, Spencer Stone e Jeffrey Stern.

Os três primeiros escritores citados foram os norte-americanos que, com o britânico Chris Norman, pararam um homem armado, que viajava em agosto de 2015 num comboio de alta velocidade da rede “Thalis”, que se deslocava de Amesterdão para Paris.

O terrorista, o marroquino Ayoub El Kahzzani, embarcou no comboio em Bruxelas com uma metralhadora ‘kalashnikov’, nove carregadores, uma pistola automática e uma faca, e feriu duas pessoas antes de ser interrompido pelos passageiros e, posteriormente, preso.

O filme contará com um guião de Dorothy Blyskal e Clint Eastwood, que será também produtor com Tim Moore, Kristina Rivera e Jessica Meier. O realizador vai escolher brevemente o elenco para começar as filmagens ainda em 2017.

Clint Eastwood ganhou o “Óscar” de melhor filme e melhor diretor com “Million Dollar Baby” (2004) e “Unforgiven” (1992). Os últimos filmes “Sully” (2016) e “American Sniper” (2014) foram, também, inspirados em factos reais.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Cinema

“Against all odds”

Luis Carvalho Rodrigues

Em 1940 Winston Churchill tinha 65 anos. No dia em que tomou posse como primeiro-ministro, escreveu: “Toda a minha vida passada foi uma preparação para este momento e para esta prova.”

Presidente Trump

As semelhanças entre Obama e Trump

João Marques de Almeida

A eleição de Trump foi a derrota das elites bem pensantes e do establishment dos media, que prefere escrever para os seus egos e os seus pares em vez de tentar entender o que se está a passar nos EUA.

Vladimir Putin

Síria: não há forma de lavar a hipocrisia 

José Milhazes

Lavrov apoiou a acção turca porque os ataques visam curdos e outras forças sírias apoiadas pelos EUA. Não é difícil imaginar o regozijo reinante no Kremlin face à luta entre parceiros da NATO na Síria

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site