Logo Observador
Cinema

Clint Eastwood vai dirigir o filme “The 15:17 to Paris”

O realizador Clint Eastwood vai dirigir o filme "The 15:17 to Paris" sobre três norte-americanos e um britânico que detiveram um terrorista num comboio, evitando um massacre.

PAUL BUCK/EPA

Autor
  • Agência Lusa
Mais sobre

O realizador Clint Eastwood vai dirigir o filme “The 15:17 to Paris” sobre três norte-americanos e um britânico que detiveram um terrorista num comboio, evitando um massacre, foi noticiado esta quinta-feira.

De acordo com a fonte de notícias da indústria do entretenimento, ‘Deadline’, Clint Eastwood adaptou o roteiro do livro “The 15:17 to Paris: The True Story of a Terrorist, a Train, and Three American Horses”, escrito por Anthony Sadler, Alek Skarlatos, Spencer Stone e Jeffrey Stern.

Os três primeiros escritores citados foram os norte-americanos que, com o britânico Chris Norman, pararam um homem armado, que viajava em agosto de 2015 num comboio de alta velocidade da rede “Thalis”, que se deslocava de Amesterdão para Paris.

O terrorista, o marroquino Ayoub El Kahzzani, embarcou no comboio em Bruxelas com uma metralhadora ‘kalashnikov’, nove carregadores, uma pistola automática e uma faca, e feriu duas pessoas antes de ser interrompido pelos passageiros e, posteriormente, preso.

O filme contará com um guião de Dorothy Blyskal e Clint Eastwood, que será também produtor com Tim Moore, Kristina Rivera e Jessica Meier. O realizador vai escolher brevemente o elenco para começar as filmagens ainda em 2017.

Clint Eastwood ganhou o “Óscar” de melhor filme e melhor diretor com “Million Dollar Baby” (2004) e “Unforgiven” (1992). Os últimos filmes “Sully” (2016) e “American Sniper” (2014) foram, também, inspirados em factos reais.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Educação

O Filipa e a escola pública

Maria José Melo

Portugal só será realmente um país civilizado quando existir consciência cívica por parte de todos os cidadãos. Foi esta visão que adquiri no Liceu D. Filipa de Lencastre e me acompanhou toda a vida.