Turismo

Turistas brasileiros duplicam compras em Portugal no primeiro trimestre do ano

Os brasileiros duplicaram as compras realizadas em Portugal no primeiro trimestre deste ano, num 'ranking' dominado pelos angolanos, segundo os dados divulgados pela Global Blue.

As compras 'tax-free' nos primeiros três meses de 2017 cresceram 51%, na comparação homóloga, com base no volume de transações que a empresa não divulga.

Tiago Petinga/LUSA

Os brasileiros duplicaram as compras realizadas em Portugal no primeiro trimestre deste ano, num ‘ranking’ dominado pelos angolanos, segundo os dados divulgados pela Global Blue, que gere operações ‘tax free’ (reembolso de IVA a turistas). As compras ‘tax-free’ nos primeiros três meses de 2017 cresceram 51%, na comparação homóloga, com base no volume de transações que a empresa não divulga.

Por nacionalidades, o top 5 deste ‘ranking’ continua a ser liderado pelos clientes angolanos, com 38% do total de compras, seguindo-se os brasileiros (23%), os chineses (15%), os norte-americanos (3%) e os russos (2%). O volume global de compras dos angolanos registou um acréscimo de 52%, apesar da ligeira descida do valor médio de compra, que se fixou nos 255 euros por transação, enquanto os brasileiros gastaram em média 217 euros por transação.

Os chineses protagonizaram subidas nas compras (38%) e no valor médio (um acréscimo de 20% para 644 euros por transação), por seu lado os norte-americanos fizeram mais 69% de compras e tiveram uma compra média de 557 euros. A empresa realça a reentrada da Rússia no top 5 das nacionalidades, traduzindo um aumento de compras de 80% e uma diminuição de compras por parte dos clientes moçambicanos, nacionalidade que ocupa agora o 6.º lugar (era, anteriormente, a 5.ª nacionalidade). Em média, os russos gastaram 260 euros por transação.

Renato Lira Leite, dirigente da Global Blue, explica que a dinâmica no turismo de compras observada em Portugal resulta do investimento e promoção feitos. “Este investimento é também revelador da aposta em novas rotas aéreas que têm permitido ao turismo nacional atingir resultados recorde que beneficiam, naturalmente, o turismo de compras e, por conseguinte, o comércio no nosso país”, referiu.

A mesma fonte acrescentou que o aumento da procura de turistas russos explica-se, “em parte, à expansão da economia no último trimestre do ano passado, mas também de uma atração dos investidores russos através do regime de vistos ‘gold’ (autorização de residência mediante investimentos)”.

Sobre o crescimento de compras dos turistas brasileiros, o responsável comentou ser um dado que “consolida a tendência de forte aumento já apresentada durante o Web Summit em novembro do ano passado”. A Global Blue opera em 51 países e emprega 1.800 pessoas em todo o mundo. Entre abril de 2015 e março de 2016, a empresa processou mais de 30 milhões de compras ‘tax free’ e 12 milhões de transações utilizando o ‘Dynamic Currency Conversion’, o que corresponderam a 21 mil milhões de vendas em loja.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site