Logo Observador
Euro

Atividade na zona euro sobe para novo máximo de seis anos em abril

O nível de atividade da zona euro mantém a tendência de crescimento em abril, com um novo máximo dos últimos seis anos, de acordo com as mais recentes estimativas da Markit divulgadas esta sexta-feira

A criação de emprego também aumentou até ao valor mais alto em quase uma década.

Mara Dionísio/Observador

Autor
  • Agência Lusa

O nível de atividade da zona euro mantém a tendência de crescimento em abril, com um novo máximo dos últimos seis anos, de acordo com as mais recentes estimativas da Markit divulgadas esta sexta-feira.

Segundo a empresa de serviços de informação financeira Markit, a estimativa do PMI (Purchasing Managers Index) composto da atividade total da zona euro em abril subiu para 56,7 pontos, o valor mais alto desde abril de 2011 e contra 54,6 pontos em março.

Um PMI acima dos 50 pontos indica que a economia da zona euro continua a crescer.

O crescimento económico acelerou tanto no setor industrial como no dos serviços, a um ritmo que não era observado desde o início de 2011, apesar de a Markit sublinhar que o setor industrial teve uma expansão mais rápida este mês.

O acréscimo de novas encomendas recebidas e a acumulação de trabalhos pendentes mantiveram-se próximos dos máximos registados em março, traduzindo as segundas maiores subidas mensais dos últimos seis anos, adianta o comunicado da Markit.

A criação de emprego também aumentou até ao valor mais alto em quase uma década tendo em conta que as empresas reforçaram a capacidade operacional em concordância com a procura crescente e o otimismo generalizado face às perspetivas de futuro, refere.

O auge da atividade acelerou tanto no setor industrial como no de serviços, se bem que o ritmo mais acelerado.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Educação

O Filipa e a escola pública

Maria José Melo

Portugal só será realmente um país civilizado quando existir consciência cívica por parte de todos os cidadãos. Foi esta visão que adquiri no Liceu D. Filipa de Lencastre e me acompanhou toda a vida.