Logo Observador
Banca

Juros da dívida portuguesa a subir a 2 anos e a cair a 5 e 10 anos

Os juros da dívida portuguesa estavam esta sexta-feira a subir a dois anos e a descer a cinco e dez anos, depois de uma alteração técnica ter provocado uma subida dos juros em março.

Os juros da dívida portuguesa em todos os prazos ficaram a partir de 16 de março mais elevados

TIAGO PETINGA/LUSA

Autor
  • Agência Lusa
Mais sobre

Os juros da dívida portuguesa estavam esta sexta-feira a subir a dois anos e a descer a cinco e dez anos face a quinta-feira, depois de uma alteração técnica ter provocado uma subida dos juros em 16 de março.

Cerca das 08h40 em Lisboa, os juros da dívida portuguesa a dez anos estavam a descer para 3,742%, abaixo dos 4% pela 16.ª sessão consecutiva, contra 3,758% na quinta-feira. No prazo de cinco anos, os juros estavam a recuar, para 2,139%, contra 2,145% na quinta-feira.

Em sentido contrário, a dois anos, os juros estavam a subir, para 0,373%, contra 0,366% na sessão anterior.

Em 15 de março, antes da alteração técnica, os juros de Portugal a dois, cinco e dez anos terminaram a -0,043%, a 1,678% e a 3,967%, respetivamente.

Os juros da dívida portuguesa em todos os prazos ficaram a partir de 16 de março mais elevados devido ao efeito técnico da alteração dos ‘modelos’ para cálculo dos mesmos.

Os juros de Itália e de Espanha estavam a subir a dois anos e a descer a cinco e dez anos, enquanto os da Irlanda estavam a descer em todos os prazos. Em relação aos juros da Grécia, estes estavam a cair a dois e dez anos, únicos prazos disponíveis.

Juros da dívida soberana em Portugal, Grécia, Irlanda, Itália e Espanha, cerca das 08h40

2 anos… 5 anos… 10 anos

Portugal

21/04…….0,373….2,139……3,742

20/04…….0,366….2,145……3,758

Grécia

21/04……7,027….n disp…..6,577

20/04……7,033….n disp…..6,600

Irlanda

21/04…..-0,433….0,022……0,883

20/04…..-0,406….0,040……0,906

Itália

21/04…..-0,047….1,067……2,234

20/04…..-0,054….1,078……2,254

Espanha

21/04…..-0,200….0,451……1,669

20/04…..-0,210….0,455……1,687

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Sistema Financeiro

Vem aí o fim da Banca

Miguel Gouveia
1.931

A mudança do modelo de negócios da banca não será sustentável a médio e longo prazo devido ao aparecimento de novas empresas cuja concorrência será devastadora para os bancos.