Logo Observador
Colômbia

Intempéries já causaram 360 mortos na Colômbia em 2017

O Presidente Juan Manuel Santos anunciou que as fortes chuvas que atingem o país desde o início do ano já causaram 360 mortos, cerca de 100 desaparecidos e afetaram mais de 10.300 casas.

STR/EPA

Autor
  • Agência Lusa
Mais sobre

O Presidente colombiano Juan Manuel Santos anunciou no sábado que as fortes chuvas que atingem o país desde o início do ano já causaram 360 mortos, uma centena de desaparecidos e afetaram mais de 10.300 casas.

Um gigantesco deslizamento de terras destruiu a 31 de março a localidade de Mocoa, no sul da Colômbia, matando 323 pessoas e deixando 103 desaparecidas.

Ao longo da semana, as chuvas torrenciais causaram mais 19 vítimas, 17 devido aos deslizamentos de terras em Manizales (centro-oeste) e duas em inundações no departamento de Choco (nordeste).

Os deslizamentos de terras aconteceram em várias localidades, com o Presidente colombiano a estimar 168 municípios afetados, o que justificou com “um fenómeno de alterações climáticas”.

“Devemos cuidar da natureza, devemos replantar o que destruímos, como as florestas, as bacias dos rios. Se não as reconstruirmos, se não replantarmos, vamos ter cada vez mais deslizamentos de terras”, alertou.

De acordo com um estudo da Universidade Nacional, 385 locais na Colômbia apresentam risco de deslizamentos de terras.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Conferências

Portugal, fórum do diálogo global

Daniel Traça

É cada vez mais importante criar pontes, ultrapassar o conflito, o medo, a insegurança e a intolerância. Sem um esforço intenso de promoção desse diálogo, está em risco um novo período de trevas