Startups

Governo já executou 90% das medidas do Startup Portugal

Secretário de Estado João Vasconcelos adiantou que já foram executadas 90% das medidas do Governo para a Estratégia Nacional para o Empreendedorismo. Para a semana, são entregues os Startup Vouchers.

Paddy Cosgrave e João Vasconcelos na Surf Summit, evento que decorreu na Ericeira antes da Surf Summit

O secretário de Estado da Indústria, João Vasconcelos, avançou esta quarta-feira que o Governo já executou 90% das medidas presentes no Startup Portugal, a estratégia nacional para o empreendedorismo lançada por António Costa no ano passado. Ao Observador, João Vasconcelos disse que está a faltar apenas o fundo de 200 milhões que o Estado português lançou – na altura da Web Summit – para poder coinvestir em empresas.

João Vasconcelos explicou que para a semana vão ser distribuídos os primeiros Startup Vouchers e que ainda este mês 120 empresas receberiam os vales de incubação. “A marca Portugal e a marca Lisboa está associada à criatividade, à inovação e muito se deve à Web Summit. Foi através da Web Summit que comunicámos esta Lisboa. Este ano, temos mais ambição e atração de investimento, de emprego qualificado. Todas as semanas recebo contactos de investidores a perguntarem-me o que se está a passar em Portugal”, disse João Vasconcelos.

As declarações foram feitas durante a apresentação do primeiro escritório da Web Summit em Lisboa, no edifício novo que a Portugal Telecom lançou para apoiar startups, o Edifício Enter, no Cais do Sodré. Para este escritório lisboeta, a Web Summit vai recrutar 20 especialistas em vendas e em desenvolvimento de software.

Web Summit abre primeiro escritório em Lisboa e vai recrutar 20 pessoas

“Há cinco anos, foi muito importante para Lisboa o lançamento da Startup Lisboa. Ninguém sabia o que era e a PT foi a primeira grande empresa que fez parte do projeto Startup Lisboa. Acompanhou toda a evolução do empreendedorismo em Portugal. O empreendedorismo passou a ser uma coisa séria e isso também obrigou o Governo a ter uma estratégia clara para o empreendedorismo”, afirmou João Vasconcelos.

Parceira da Web Summit desde o ano passado, a empresa portuguesa foi a responsável pela instalação do Wi-Fi no pavilhão da FIL e no MEO Arena. “Provavelmente, o maior contributo que a PT deu ao empreendedorismo português foi ter colocado o Wi-Fi a funcionar na Web Summit. Foi um desafio que muitos não conseguiram”, disse, fazendo alusão ao facto de a conferência ter saído de Dublin por causa de – entre outros desafios – o governo não conseguir assegurar uma boa cobertura de banda larga.

Sobre a abertura do escritório em Lisboa, João Vasconcelos disse que serviria “para que a Web Summit se tornasse cada vez mais português”. A edição de 2016 do evento a primeira a realizar-se em Lisboa e contou com uma participação superior a 50 mil pessoas, de mais de 150 países. A edição deste ano decorre de 6 a 9 de novembro, no MEO Arena e na FIL.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: apimentel@observador.pt
Orçamento do Estado

Tributação com sal q.b.

Susana Claro

Quando se atingem níveis de tributação em que os impostos indiretos são responsáveis por metade do preço de venda dos produtos, há que indagar se não estará na altura de decidir que Estado queremos.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site