Moda

O IKEA viu a versão luxuosa da Balenciaga do seu icónico saco e respondeu com humor

1.254

O IKEA viu a versão Balenciaga do seu icónico saco azul, à venda por 2.145 dólares (cerca de 2.000 euros). E reagiu à nova mala com uma boa dose de humor.

O saco FRAKTA custa 70 cêntimos nas lojas portuguesas.

Andreas Rentz/Getty Images

O IKEA aproveitou o lançamento da mala Balenciaga inspirada no seu icónico saco para responder à marca com um pouco de humor. Numa imagem publicada no Twitter da agência ACNE, a gigante do mobiliário responde à casa de luxo francesa com dicas para que os consumidores consigam distinguir o original (de 70 cêntimos) da réplica (de 2.000 euros).

Em causa está esta mala Balenciaga lançada na semana passada e inspirada no saco azul do IKEA. A mala espelha em muitos aspetos o famoso saco, mas o preço não é um deles. Está à venda por de 2.145 dólares (cerca de 2.000 euros).

O saco de dois mil euros que é quase igual ao do Ikea

De forma a não perder uma oportunidade de promover o seu saco, a gerência sueca do IKEA recorreu à agência ACNE para responder nas redes sociais ao lançamento da Balenciaga.

Entende a marca sueca que o seu saco FRAKTA – à venda em Portugal por 70 cêntimos – é em tudo superior à mala de dois mil euros da Balenciaga.

Em letras pequenas pode ler-se:

Como identificar um saco FRAKTA IKEA original:

1) Abane-o. Se farfalhar, é real.

2) Multifuncional. Pode carregar equipamento de hockey, tijolos, e até água.

3) Atire-o ao chão. Uma original FRAKTA pode ser limpo simplesmente com uma mangueira quando se suja.

4) Dobre-o. Consegue dobrá-lo até ao tamanho de uma mala pequena? Se a resposta é sim, parabéns.

5) Olhe para o interior. O original tem uma etiqueta autêntica do IKEA.

6) O preço. Apenas 99 cêntimos [70 em Portugal].”

E apesar de a marca francesa não ter oficialmente dito que a mala era uma homenagem ao saco do IKEA, a semelhança é demasiada para se conseguir ignorar. Em entrevista ao AdFreak, diretor criativo da ACNE, Johan Holmgren, conta que gostou do movimento “inesperado e brilhante” da parte da Balenciaga.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Autárquicas 2017

Falar de André Ventura

Alexandre Homem Cristo

Ventura está a ser sobrevalorizado – enquanto candidato e, mais ainda, enquanto intérprete de novos rumos para a direita. Um erro que, perante a tentação de leituras nacionais, será importante evitar.

Estados Unidos da América

Carta da América

João Carlos Espada

Na América, está em curso um vigoroso renascimento conservador-liberal. Conseguirá a vaga conservadora em gestação na Europa acompanhar a linguagem liberal e anti-estatista da sua congénere americana?

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site