Logo Observador
Dinamarca

A Dinamarca tem um problema com ostras – e os chineses querem resolvê-lo

A Dinamarca tem um problema sério: uma espécie invasora de ostras atingiu a sua costa e ameaça espécies nativas. O embaixador dinamarquês em Beijing partilhou esta semana um relatório sobre o assunto.

Os utilizadores chineses não perderam tempo a responder com centenas de receitas para cozinhar as ostras

AFP/Getty Images

A Dinamarca tem um problema sério em mãos: uma espécie invasora de ostras atingiu a sua costa e ameaça espécies nativas. O embaixador dinamarquês em Beijing partilhou esta semana um relatório sobre a praga que já atinge partes da costa escandinava. “Ostras frescas estão a abarrotar na costa. Visitem a Dinamarca e comam as ostras todas, combinado?”, perguntou o embaixador na rede social Weibo (uma rede social chinesa semelhante ao Twitter).

Não esperava a embaixada dinamarquesa que a mensagem originasse tantas respostas e partilhas – mais de 15 mil. E os chineses, grandes apreciadores de ostras, responderam com humor: estão prontos para as comer.

Explica o embaixador que os utilizadores chineses não perderam tempo a responder com centenas de receitas para cozinhar as ostras. Sugeriram, em tom de provocação, que a Dinamarca facilitasse a aquisição de vistos de forma a que mais cidadãos chineses “pudessem visitar a costa e tratar do problema dos moluscos”.

Foram vários os órgãos de comunicação chineses a relatar a peripécia.

Difícil seria exportá-las, ou não fosse a China responsável por 80% da produção de ostras em todo o mundo.

Esta autêntica “invasão” de ostras do Pacífico é uma ameaça ambiental na Escandinávia. O que acontece é que as ostras saíram do controlo dos cativeiros e colocam em risco populações nativas de moluscos – e tornam um passeio na praia muito mais complicado.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt