Elétricos

Patrão da AMG sem dúvidas: “Futuro será eléctrico”

Numa altura em que alguns fabricantes ainda mostram algumas reticências, Tobias Moers, o patrão da AMG, garante que não há como voltar atrás: o futuro, também nos desportivos, será eléctrico.

O GT Concept, revelado em Genebra, combinava um 4.0-V8 biturbo a gasolina com um motor eléctrico de alta performance e baterias tão leves quanto potentes, para uma potência máxima de 815 cv

Daimler AG

Autor
  • Francisco António

Com a divisão mais desportiva e exclusiva da Mercedes-Benz a preparar um superdesportivo de edição limitada desenvolvido a partir do carro de F1, tendo por base o já conhecido Project One, o chairman da Mercedes-AMG GmbH, Tobias Moers, vem agora garantir que o futuro da marca será feito não com motores térmicos, mas com propulsores híbridos e eléctricos. Sendo que o futuro desportivo de quatro portas, híbrido pug-in, que a AMG tem previsto apresentar já em Setembro, durante o Salão Automóvel de Frankfurt, será apenas a ponta do icebergue.

Recorde-se que a AMG deu a conhecer recentemente a sua nova tecnologia híbrida, denominada “EQ Power+”, que surgiu materializada num novo protótipo, o AMG GT, desvendado em Março, durante o Salão Automóvel de Genebra. Modelo do qual é já esperada uma versão de produção, em 2018, que assim se juntará à do superdesportivo, cujo arranque está previsto para o final do mesmo ano.

Segundo Moers, o GT “é o verdadeiro novo futuro, já que o superdesportivo surgirá numa versão muito limitada”. Sendo que, “com o GT concept, podemos ficar com uma ideia de como estamos a desenhar aquilo que será a performance no futuro, tendo por base as nossas plataformas standard; ou seja, aqueles que serão os nossos carros mais normais”.

Mas se, em termos de estratégia, é já certo que o GT será lançado com motor térmico, também não é menos verdade, segundo Moers, que uma versão híbrida plug-in “não estará tão distante quanto isso”. Sendo que a tecnologia rapidamente abrangerá outros modelos AMG, reconhece o mesmo responsável:

Claro que sim. A verdade é que não temos a capacidade de mudar o futuro. Temos de nos adaptar àquelas que são as novas exigências e regulamentos, as quais nos obrigam a avançar e a encontrar novas e inovadoras soluções.”

Quanto a modelos AMG exclusivamente eléctricos, o patrão da AMG assume estarem igualmente na agenda, ainda que afirme desconhecer “quando é que poderão ser vistos a circular” na estrada. “Contudo, certo é que não vamos poder mudar o futuro, pelo que isso será mesmo uma realidade“, acrescenta.

As afirmações agora proferidas por Tobias Moers ao Automotive News seguem, no fundo, o mesmo sentido das do responsável máximo da Mercedes pela divisão de Pesquisa e Desenvolvimento, Ola Källenius. Que, no início deste ano, durante o Salão Automóvel de Detroit, admitia que versões não apenas híbridas, como também eléctricas, poderem vir a fazer parte da oferta da AMG, enquanto versões mais desportivas dos futuros modelos da futuro divisão eléctrica EQ.

Pesquisa de carros novos

Filtre por marca, modelo, preço, potência e muitas outras caraterísticas, para encontrar o seu carro novo perfeito.

Pesquisa de carros novosExperimentar agora
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site