Cristiano Ronaldo

Cristiano Ronaldo e os 400 golos: “Sou deste planeta”

130

Cristiano Ronaldo não esconde o orgulho do seu novo recorde 400 golos com a camisola do Real Madrid. "Monstruoso e extraterrestre", chamam-lhe, mas o jogador já confirmou que é deste planeta.

VICTOR LERENA/EPA

Cristiano Ronaldo não esconde o orgulho do seu novo recorde: 400 golos com a camisola do Real Madrid. “Monstruoso e extraterrestre”, chamam-lhe, mas o jogador já confirmou que é deste planeta.

Em declarações ao site do Real Madrid, Cristiano Ronaldo afirmou que a quantidade de golos marcados “é fruto do trabalho de toda a equipa e dos adeptos, que apoiam sempre”. “Jogar com esta camisola é uma motivação extra”, acrescenta o capitão da seleção nacional.

Ronaldo reage com orgulho e humor ao novo recorde e aos ‘títulos’ que ele lhe valeu: “Com dedicação e trabalho, como sempre, as coisas surgem naturalmente. Sinto-me feliz, afortunado e sou deste planeta”, diz.

Com humor reagiu também a internet que prontamente começou a publicar memes do recorde.

Os 400 golos conseguidos depois do hat trick na primeira mão da meia-final da Liga dos Campeões frente ao Atlético de Madrid foram celebrados no treino dos merengues desta quarta feira, com a entrega de uma camisola pelo próprio presidente do clube, Florentino Pérez.

Com três jornadas por disputar para o campeonato, o Real segue na frente da liga com os mesmo pontos que o líder Barcelona, mas um jogo a menos. O capitão do Real garante que a equipa está “fenomenal”.

Veja as capas dos jornais desportivos sobre o recorde de Ronaldo na fotogaleria acima.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Cristiano Ronaldo

Ronaldo, para além de todos os limites

Paulo de Almeida Sande
786

Não sei se Cristiano Ronaldo cumpriu ou não integralmente as suas obrigações fiscais face à lei espanhola. Mas sei que tem direito – como qualquer cidadão – a um julgamento justo.

Autárquicas 2017

As eleições de André Ventura

Rui Ramos

Não há no que André Ventura afirmou qualquer vestígio de “racismo” ou “xenofobia”. Mas este Verão, a nossa oligarquia política precisava de inventar um Trump de palha, desse por onde desse.  

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site