Cinema

Filme sobre Jorge Bergoglio estreia em 21 salas portuguesas

"Francisco, Papa do Povo" traça o percurso de Jorge Bergoglio e a sua ação contra a ditadura militar na Argentina de 1976 a 1983. O filme, de Daniele Luchetti, estreia em 21 salas de cinema.

AFP/Getty Images

Autor
  • Agência Lusa

O filme “Francisco, Papa do Povo” (2015), de Daniele Luchetti, que traça o percurso de Jorge Bergoglio, especialmente a sua ação durante a ditadura militar na Argentina, estreia-se esta quinta-feira em 21 salas nacionais.

O filme, que se estreia em Portugal a uma semana da visita do papa a Fátima, dá conta da assistência discreta, mas operacional, do jesuíta Jorge Bergoglio em prol da oposição e dos críticos da ditadura militar que governou a Argentina de 1976 a 1983.

Entre outras ações, o filme relata como Bergoglio acolheu jovens no colégio que dirigia, em Buenos Aires, e os encaminhou para o vizinho Uruguai, como terá conseguido a libertação de uma opositora ao regime grávida de três meses, ou como lutou pela libertação de dois irmãos da sua congregação, que trabalhavam em comunidades desfavorecidas.

A um dos opositores perseguido pelo regime militar, que ficou sem documentos de identificação, Jorge Bergoglio entregou-lhe a sua própria identificação, para este poder passar a fronteira para o Brasil, onde tinha quem o recebesse.

Uma cena dá conta da celebração eucarística por Bergoglio na residência do general Jorge Rafael Videla (1925-2013), que foi Presidente da República da Argentina de 1976 a 1981. Após a missa, o jesuíta conversou com o militar, tendo feito um apelo pelo respeito dos Direitos Humanos.

Outro destaque do filme é quando afastado da Argentina, a estudar na Alemanha, em Augsburgo, o jesuíta conheceu o culto por Nossa Senhora Desatadora de Nós, por quem passa a ter uma especial devoção e a recomendar que dirijam à Virgem preces. Regressado a Buenos Aires, o sacerdote trabalhou nos bairros da periferia, tendo então sido escolhido para bispo auxiliar da diocese portenha.

É nesta qualidade que intercede pelos moradores da “Vila 31”, um dos bairros desfavorecidos da periferia capital argentina, a quem divulgou o culto por N. S. Desatadora de Nós. O bispo-auxiliar Bergoglio propõe-se mediar o conflito com a municipalidade de Buenos Aires e foi falar com um executivo da autarquia. No final, ofereceu-lhe uma estampa da Virgem.

O filme, protagonizado pelo ator Rodrigo de la Sena, que partilha o papel de Jorge Bergoglio com Sergio Hernández (que faz de Bergoglio já sénior), tem por base uma série televisiva de quatro episódios, a partir da qual foi produzido um telefilme. A longa-metragem, de 90 minutos, que inclui imagens documentais da proclamação do papa Francisco, no Vaticano, a 13 de março de 2013, estreou-se em 2015.

Além de Rodrigo de la Sena e de Sergio Hernández, o elenco é constituído, entre outros, por Cuyle Carvin, Alex Brendemühl, Mercedes Móran, Muriel Santa Ana, Maximilian Dirr, José Ángel Egido e Leah Allers. O realizador deu especial destaque ao papel de Bergoglio como “mediador discreto” de conflitos, que procura em cada ser humano “um irmão”, como afirma numa das suas homilias.

Francisco visita Fátima em 12 e 13 de maio e vai canonizar os pastorinhos Francisco e Jacinta no centenário das “aparições” na Cova da Iria, em 1917.

Os anteriores papas a estar em Fátima foram Paulo VI (1967), João Paulo II (1982, 1991, 2000) e Bento XVI (2010).

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Web Summit

O absurdo não mata (mas mói)

Jorge Barreto Xavier

Afinal, segundo o ministro da Cultura, o grande problema do indigno jantar da Web Summit no Panteão Nacional, autorizado pela DGPC em 2017 foi: o preço... baixo.

Aquecimento Global

Salvem-nos dos salvadores do mundo

Paulo Tunhas

Na controvérsia sobre o chamado aquecimento global, a dimensão científica e a dimensão política quase se confundem. Há uma passionalidade extrema que vicia a discussão de forma muito notória.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site