Logo Observador
Presidente Trump

Um muro é um muro ou pode ser uma vedação? As confusões do porta voz da Casa Branca

Porta voz da Casa Branca foi confrontado por jornalistas sobre que tipo de muro a administração Trump quer erguer na fronteira com o México. Sean Spicer mostrou imagem de uma vedação metálica.

Getty Images

Afinal que muro quer a administração Trump construir na fronteira entre o México e os Estados Unidos? A dúvida surgiu depois do porta voz da Casa Branca, Sean Spicer, ter recorrido a diferentes imagens — e definições — para ilustrar aquilo que existe e o que se pretende construir.

Spicer começou por exibir quatro imagens de barreiras envelhecidas e frágeis para mostrar aos jornalistas o que existe atualmente, acrescentando que é possível a veículos atravessarem as estruturas ou passarem por cima ou ao lado. Ou seja, conclui, não parecem eficazes no objetivo de manter as pessoas afastadas. Estas imagens “patéticas representam a atual fronteira de segurança dos Estados Unidos”, segundo declarações citadas pelo the Guardian. Segundo Spicer, de cada vez que uma destas barreiras é destruída, custa cerca de mil dólares a reparar.

E depois, mostrou a imagem das barreiras que a administração Trump quer construir e deixou a pergunta no ar: “Não estavam à espera que fosse isto pois não?” A imagem mostrava uma barreira metálica com barras verticais através da qual passa a luz do dia.

As perguntas não tardaram: mas afinal estamos a falar de um muro ou de uma vedação com gradeamento de metal (‘wall or a fence’)? E um jornalista comentou mesmo: “Este não é o muro que o presidente prometeu”, o que provocou uma reação defensiva da parte de Sean Spicer. O porta voz explicou as diferenças técnicas entre os vários tipos de muro que podem ser construídos, cumprindo os requisitos da lei que foi aprovada, para sublinhar: “O que estou a dizer é que presidente disse que ia construir um muro e é o que vai fazer, mas usando e melhor tecnologia”.

O projeto de construção ao longo da fronteira mexicana, para travar a entrada de emigrantes ilegais, foi uma das bandeiras da campanha presidencial de Donald Trump. A despesa já aprovada pelo congresso, e que será feita até setembro, prevê cerca de 500 milhões de dólares para a contratação, construção e melhorias desta infraestruturas, incluindo 341 milhões de dólares para substituir 40 milhas (64 quilómetros) do gradeamento da fronteira sul.

As reviravoltas de Spicer à volta dos conceitos do que é um muro ou uma vedação já têm eco nas redes sociais que não pouparam o porta-voz da Casa Branca a críticas e muitas piadas.

Uma paródia em que até Melania Trump foi lembrada.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: asuspiro@observador.pt