Logo Observador
Papa em Fátima

Fátima vai ter folheto para ler em braille e com imagens

236

O Santuário de Fátima vai disponibilizar o “primeiro folheto inclusivo do mundo”. O guião destina-se a peregrinos cegos, com incapacidade intelectual e com baixa literacia.

O itinerário jubilar estará disponível numa versão em braille e em pictogramas.

Alfredo Cunha ©

O Santuário de Fátima disponibiliza o “primeiro folheto inclusivo do mundo” durante a visita do papa Francisco à Cova da Iria, projeto desenvolvido em parceria com o Centro de Recursos para a Inclusão Digital do Politécnico de Leiria.

Em nota de imprensa conjunta, o Santuário de Fátima e o Politécnico de Leiria explicam que aquele será o “primeiro santuário do Mundo a contar com um guião/folheto multiformato impresso, destinado a peregrinos cegos, com incapacidade intelectual e com baixa literacia, desenvolvido pelo Centro de Recursos para a Inclusão Digital (CRID)” da Escola Superior de Educação e Ciências Sociais do Instituto Politécnico de Leiria.

Durante as comemorações do Centenário das Aparições de Fátima, o itinerário jubilar estará disponível numa versão em braille com imagens em relevo, que pode ser lido por pessoas cegas, e em sistema pictográfico para a comunicação (pictogramas), para pessoas com incapacidade intelectual e baixa literacia.

Propusemos ao Santuário criar os guiões inclusivos para assinalar esta data incontornável na história da região e do país. O CRID existe para trabalhar em prol de uma sociedade mais igualitária e inclusiva e, neste evento espiritual e religioso que leva a Fátima milhões de pessoas de todo o mundo, fazia todo o sentido torná-lo num momento acessível a todos. A nossa proposta foi muito bem acolhida e Fátima é assim o primeiro santuário verdadeiramente inclusivo do mundo”, adiantou a coordenadora do CRID, Célia Sousa, citada na nota de imprensa.

Fonte do Politécnico de Leiria adiantou à Lusa que foram criados “símbolos novos para a especificidade da visita do papa”. O diretor do Serviço de Peregrinos, Pedro Valinho Gomes, sublinhou, na mesma nota, que o “acolhimento é palavra-chave na missão do Santuário de Fátima”.

Sabemos que aqueles que acorrem a Fátima fazem-no com a certeza de que encontram neste lugar uma expressão do colo maternal de Maria. Por isso, o Santuário tem procurado ter uma resposta inclusiva que lhe permita chegar a todos os peregrinos, particularmente àqueles que têm alguma dificuldade no acesso à mensagem e ao espaço do Santuário”, acrescentou o responsável.

Pedro Valinho Gomes afirmou também que “a proposta que agora se apresenta, e que resulta da parceria com um centro de excelência como o CRID, vem permitir que, em ano de centenário, o Santuário seja cada vez mais reflexo desse colo maternal onde há lugar para todos”. A parceria foi “natural”, tendo em conta a proximidade, o “’expertise’ do CRID, único a nível nacional, e as relações de longa data entre as entidades”.

À semelhança do que sucede há três anos com a missa dominical das 15h00, na Basílica da Santíssima Trindade, as missas do Centenário serão também inclusivas, contando com um intérprete de Língua Gestual Portuguesa, investigador da iACT – Unidade de Investigação Inclusão e Acessibilidade em Ação do Politécnico de Leiria. O Santuário de Fátima, que recebe o papa Francisco nos dias 12 e 13, salientou que tem promovido “várias as iniciativas” no sentido da inclusão de pessoas com mobilidade reduzida, deficiências auditiva e visual.

O CRID é “considerado uma referência na área da inclusão, premiado nacional e internacionalmente, tendo sido o responsável pela criação da primeira biblioteca braille do país”, acrescentou o Politécnico, referindo que o centro também editou e coeditou livros infantis inclusivos, “colmatando assim uma lacuna grave em Portugal de oferta de livros para crianças com necessidades especiais”, de que se destaca “Piu Caganita”, “que foi o primeiro livro multiformato impresso do país, sendo apto à leitura de todas as crianças: cegas, surdas, com incapacidade intelectual, e claro, sem deficiência”.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Política

O vídeo das nossas vidas

Helena Matos
904

Beija-mão presidencial ao Papa em Monte Real. Um primeiro-ministro a brincar às amas. O país olha para o lado. E indigna-se com o "Correio da Manhã". É a propaganda, senhores. É a propaganda.

Papa em Fátima

«Temos Mãe!»

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
700

É natural que os pais se alegrem com os êxitos dos seus filhos, mas não é comum que assumam as suas culpas quando sofrem a tristeza de um filho os ferir com a indignidade de um comportamento criminoso

Felicidade

Portugal

Paulo Tunhas

Acaso Fátima, o Benfica e o “Amar pelos dois” nos vão mudar, para melhor ou para pior, colectivamente, a vida? É claro que não. E pretender o contrário é pura e simplesmente falso.