Papa em Fátima

Fátima vai ter folheto para ler em braille e com imagens

236

O Santuário de Fátima vai disponibilizar o “primeiro folheto inclusivo do mundo”. O guião destina-se a peregrinos cegos, com incapacidade intelectual e com baixa literacia.

O itinerário jubilar estará disponível numa versão em braille e em pictogramas.

Alfredo Cunha ©

O Santuário de Fátima disponibiliza o “primeiro folheto inclusivo do mundo” durante a visita do papa Francisco à Cova da Iria, projeto desenvolvido em parceria com o Centro de Recursos para a Inclusão Digital do Politécnico de Leiria.

Em nota de imprensa conjunta, o Santuário de Fátima e o Politécnico de Leiria explicam que aquele será o “primeiro santuário do Mundo a contar com um guião/folheto multiformato impresso, destinado a peregrinos cegos, com incapacidade intelectual e com baixa literacia, desenvolvido pelo Centro de Recursos para a Inclusão Digital (CRID)” da Escola Superior de Educação e Ciências Sociais do Instituto Politécnico de Leiria.

Durante as comemorações do Centenário das Aparições de Fátima, o itinerário jubilar estará disponível numa versão em braille com imagens em relevo, que pode ser lido por pessoas cegas, e em sistema pictográfico para a comunicação (pictogramas), para pessoas com incapacidade intelectual e baixa literacia.

Propusemos ao Santuário criar os guiões inclusivos para assinalar esta data incontornável na história da região e do país. O CRID existe para trabalhar em prol de uma sociedade mais igualitária e inclusiva e, neste evento espiritual e religioso que leva a Fátima milhões de pessoas de todo o mundo, fazia todo o sentido torná-lo num momento acessível a todos. A nossa proposta foi muito bem acolhida e Fátima é assim o primeiro santuário verdadeiramente inclusivo do mundo”, adiantou a coordenadora do CRID, Célia Sousa, citada na nota de imprensa.

Fonte do Politécnico de Leiria adiantou à Lusa que foram criados “símbolos novos para a especificidade da visita do papa”. O diretor do Serviço de Peregrinos, Pedro Valinho Gomes, sublinhou, na mesma nota, que o “acolhimento é palavra-chave na missão do Santuário de Fátima”.

Sabemos que aqueles que acorrem a Fátima fazem-no com a certeza de que encontram neste lugar uma expressão do colo maternal de Maria. Por isso, o Santuário tem procurado ter uma resposta inclusiva que lhe permita chegar a todos os peregrinos, particularmente àqueles que têm alguma dificuldade no acesso à mensagem e ao espaço do Santuário”, acrescentou o responsável.

Pedro Valinho Gomes afirmou também que “a proposta que agora se apresenta, e que resulta da parceria com um centro de excelência como o CRID, vem permitir que, em ano de centenário, o Santuário seja cada vez mais reflexo desse colo maternal onde há lugar para todos”. A parceria foi “natural”, tendo em conta a proximidade, o “’expertise’ do CRID, único a nível nacional, e as relações de longa data entre as entidades”.

À semelhança do que sucede há três anos com a missa dominical das 15h00, na Basílica da Santíssima Trindade, as missas do Centenário serão também inclusivas, contando com um intérprete de Língua Gestual Portuguesa, investigador da iACT – Unidade de Investigação Inclusão e Acessibilidade em Ação do Politécnico de Leiria. O Santuário de Fátima, que recebe o papa Francisco nos dias 12 e 13, salientou que tem promovido “várias as iniciativas” no sentido da inclusão de pessoas com mobilidade reduzida, deficiências auditiva e visual.

O CRID é “considerado uma referência na área da inclusão, premiado nacional e internacionalmente, tendo sido o responsável pela criação da primeira biblioteca braille do país”, acrescentou o Politécnico, referindo que o centro também editou e coeditou livros infantis inclusivos, “colmatando assim uma lacuna grave em Portugal de oferta de livros para crianças com necessidades especiais”, de que se destaca “Piu Caganita”, “que foi o primeiro livro multiformato impresso do país, sendo apto à leitura de todas as crianças: cegas, surdas, com incapacidade intelectual, e claro, sem deficiência”.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Política

O vídeo das nossas vidas

Helena Matos
904

Beija-mão presidencial ao Papa em Monte Real. Um primeiro-ministro a brincar às amas. O país olha para o lado. E indigna-se com o "Correio da Manhã". É a propaganda, senhores. É a propaganda.

Papa em Fátima

«Temos Mãe!»

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
700

É natural que os pais se alegrem com os êxitos dos seus filhos, mas não é comum que assumam as suas culpas quando sofrem a tristeza de um filho os ferir com a indignidade de um comportamento criminoso

Felicidade

Portugal

Paulo Tunhas

Acaso Fátima, o Benfica e o “Amar pelos dois” nos vão mudar, para melhor ou para pior, colectivamente, a vida? É claro que não. E pretender o contrário é pura e simplesmente falso.

Global Shapers

O futuro do trabalho

Inês Santos Silva

Já há bots a resolver multas de trânsito, algoritmos a escolher tratamentos para cancro ou a selecionar profissionais. Próximas décadas serão desafiantes, mas há dois vetores a precisar de trabalho.

Autárquicas 2017

As eleições de André Ventura

Rui Ramos

Não há no que André Ventura afirmou qualquer vestígio de “racismo” ou “xenofobia”. Mas este Verão, a nossa oligarquia política precisava de inventar um Trump de palha, desse por onde desse.  

Eleições na Alemanha

Tenham medo, tenham muito medo

Paulo de Almeida Sande

Muitos eleitores do AfD votaram por medo: da invasão dos refugiados; do crescimento das comunidades islâmicas; da diluição da identidade alemã; ou, simplesmente, medo de existir.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site